Conselho vai investigar morte de recém-nascido em São Paulo

Família do bebê afirma que ele sofreu perfurações de bisturi nas costas, o que teria provocado a sua morte

AE |

selo

O Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp) abriu, nesta terça-feira, uma sindicância para investigar as causas da morte de um recém-nascido no domingo, no Hospital Municipal do Campo Limpo, na zona sul de São Paulo.

A família do bebê afirma que ele sofreu perfurações de bisturi nas costas, o que teria provocado a sua morte. A sindicância - que pode durar até seis meses - vai apurar se houve erro médico na cesariana. Segundo familiares, a gravidez da adolescente de 14 anos, mãe do bebê, era de risco.

Depois de concluída a sindicância, o colegiado do Cremesp vai julgar o processo ético profissional. Se condenado, o médico pode sofrer medidas que vão desde uma advertência até a cassação do registro, de acordo com o Código de Ética da profissão.

    Leia tudo sobre: recém-nascidobebêbisturi

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG