Conselho se reúne para discutir ações emergenciais na USP

Após assassinato de Felipe Paiva e manifestações de estudantes da FEA, reitoria debate plano de ação para reforço da segurança

iG São Paulo |

O Conselho Gestor da Universidade de São Paulo (USP) se reúne nesta sexta-feira para discutir mudanças no plano de segurança emergencial para o campus Butantã, que virou notícia após o assassinato do estudante Felipe Paiva , de 24 anos. Segundo a reitoria da universidade, o encontro é realizado na Escola Politécnica da USP e começou por volta das 10h.

A segurança no campus é assunto constante nos corredores da universidade. Um plano emergencial já havia sido definido pela reitoria no dia 3 de maio. Na quinta-feira (19), o conselho recebeu uma carta aberta dos estudantes da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) com reivindicações para a melhora do campus - como mudanças na iluminação, maior número de guardas e a implantação de um sistema mais eficiente para identificação das pessoas que circulam pelas instalações da USP.

Diante disso, a reitoria organizou uma reunião emergencial fechada para o conselho geral da universidade - diretores das unidades de ensino e dos museus do campus, alunos e funcionários.

Na quinta-feira (19) à noite, os estudantes da FEA fizeram um minuto de silêncio para homenagear o estudante Felipe Paiva. Durante o ato, ocorrido na entrada do prédio da faculdade, os alunos seguraram velas e faixas pedindo mais segurança na USP.

Futura Press
Reunião do Conselho Gestor da USP sobre medidas emergenciais de segurança no campus

    Leia tudo sobre: uspassassinatoestudante

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG