Confusão no metrô de SP deixou 17 trens danificados

Duas composições pararam entre as estações Parque Dom Pedro II e Sé. Dezoito estações foram afetadas e provocaram caos nesta manhã

iG São Paulo |

A assessoria de imprensa do Metrô de São Paulo confirmou que 17 trens sofreram danos em razão do problema que parou duas composições da Linha 3-Vermelha do metrô (principal ligação entre a zona leste e o centro da cidade) nesta terça-feira. Por conta da paralisação, que começou por volta das 7h50 e só foi normalizada às 10h30, diversos usuários quebraram janelas na tentativa de sair das composições.

Conforme o depoimento de pessoas que estavam nos trens, houve caos e pânico. A energia foi cortada pela companhia e, com isso, não havia circulação de ar dentro dos vagões. Muitos usuários passaram mal por conta do calor e precisaram ser socorridos. Funcionários da empresa foram acionados para resgatar os passageiros, que se dirigiram à estação pela passarela de emergência.

"O calor ali dentro ficou insuportável. Foi quando um dos passageiros quebrou o vidro e saímos pela janela quebrada”, disse ao iG Cristiane Martins Rodrigues Barbosa, de 30 anos. Leia outros relatos de passageiros.

Segundo o Metrô, 18 estações da Linha Vermelha foram diretamente afetadas, mas o reflexo atingiu toda a malha ferroviária. As causas do acidente, que complicou a vida de milhares de paulistanos, ainda são desencontradas.

De acordo com a companhia, a interrupção nas linhas foi causada em função do acionamento do dispositivo de abertura de porta por um usuário. Um trem  teria parado enquanto se aproximava da estação Sé e um passageiro teria acionado o dispositivo.

Usuários escreveram ao iG contando que a primeira informação passada a quem estava nos trens foi a de havia uma pessoa na via. "Eu estava dentro de um trem entre as estações Tatuapé e Belém quando às 7h55 eleparou. Somente após 15 minutos parado veio a informação de que havia um usuário na via e iríamos aguardar a retirada", afirma Gill Sampaio. 

Arte/iG
Local onde houve paralisação da Linha 3-Vermelha do metrô

Já e entrevista à Rádio CBN, o diretor de Operações do Metrô, Conrado Grava de Souza, disse que uma blusa que impediu o fechamento da porta de uma das composições da via teria sido a origem do problema que afetou o funcionamento da linha.

VANESSA CARVALHO/AE
Passageiros se aglomeram em ponto de ônibus após parada do metrô

O  Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência (Paese), segundo o Metrô, foi acionado por volta das 8h20, e o trecho entre as estações Penha e Brás ficou sem energia até por volta dos 10 horas.

A integração com a Linha 11 da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) foi liberada gratuitamente nas estações Tatuapé e Itaquera. Também foi pedido à São Paulo Transportes (SPTrans) o reforço da frota de ônibus ao longo da linha.

Com a falha, muitos usuários deixaram a estação para utilizar ônibus. Os pontos de parada ficaram lotados e os veículos trafegaram com grande quantidade de pessoas. 

    Leia tudo sobre: metrôproblemaincidentepassageiros

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG