Colisão entre ônibus e trem deixa nove mortos no interior de SP

Ônibus foi arrastado por cerca de 100 metros e se partiu ao meio em Americana. Além dos mortos, 15 pessoas ficaram feridas

Márcio Apolinário, especial para o iG |

Nove pessoas morreram e 15 ficaram feridas em um grave acidente, por volta das 23h de quarta-feira, envolvendo um ônibus da Viação VCA e um trem de carga em uma passagem de nível no centro da cidade de Americana, no interior de São Paulo.

AE
Composição não conseguiu parar e atingiu ônibus, que foi arrastado por cerca de 100 metros e ficou completamente destruído

Segundo informações da polícia, o coletivo foi atingido em cheio pela composição, pertencente à América Latina Logística (ALL), e arrastado por cerca 100 metros. O ônibus fazia a última viagem do dia da linha Cidade Jardim - Zanaga e, segundo testemunhas, tentou atravessar a passagem logo atrás de um carro, mas não teve tempo. A composição, de 77 vagões - cada um pesando 100 toneladas - e quatro locomotivas, levava milho, soja e açúcar para o Porto de Santos.

De acordo com a Prefeitura de Americana, sete pessoas morreram na hora, uma a caminho do hospital e outra depois de ser internado. Dos 15 feridos que deram entrada no hospital, sete sofreram apenas ferimentos leves e já foram liberados. Oito permanecem internados mas não correm risco de morrer. A Prefeitura, que inicialmente havia informado que nove pessoas haviam morrido, chegou a voltar atrás e divulgar oito mortos, mas no início da tarde confirmou os mortos são nove.

O motorista do ônibus, Alonso de Carvalho, de 51 anos, fraturou um pé, um braço e sofreu outras escoriações. Ele permanece internado. O maquinista escapou ileso, mas entrou em estado de choque.

nullSegundo Érico Henrique de Oliveira, de 19 anos, enteado do motorista, a sirene tocou quando o ônibus estava no meio da travessia e não havia ninguém na guarita da passagem. Já a empresa ALL informou, por meio de nota, que a passagem de nível do local conta com alarme sonoro e luminoso, pintura de solo, Cruz de Santo André (indica que à frente o condutor irá encontrar uma passagem de nível) e redutor de velocidade e que o maquinista fez todos os procedimentos de segurança para evitar uma colisão, como "buzinar e acionar o freio de emergência", mas não conseguiu parar a tempo.

"O trem, ao contrário dos demais veículos, precisa de mais de 500 metros para parar totalmente, mesmo após o maquinista acionar os freios", diz a empresa. A via foi liberada apenas as 6h30 desta quinta-feira.

Vítima

A assistente social Luzia Pereira da Silva, de 43 anos, morreu no acidente. O corpo está sendo velado na Igreja São Vito, no bairro São Vito, de Americana. O marido Onivaldo Manoel dos Santos contou que ontem ela voltava do trabalho de ônibus porque ele não pôde ir buscá-la, como de costume, no Terminal de Americana. "Temos um filho de 3 anos. Como não temos cadeirinha no carro para transportá-lo (a Lei de Cadeirinha entrou em vigor na semana passada), não pude pegá-la. Minha vida acabou", afirmou durante o velório.

Lista de mortos

Segundo a Prefeitura de Americana os mortos no acidente são:

- Luzia Pereira da Silva dos Santos, 42 – Assistente Social
- Solange Lindaura Moreira e Silva, 37 anos - Dona de casa
- Osvaldo Wolffe, 75 anos - Aposentado
- Ailena Wolff, 76 anos - Aposentado
- Domingos Lustre, 53 anos - Cobrador
- Neuza Tavares da Silva, 51 anos - Aposentada
- Juvercino Avanzi, 59 anos - Cobrador
- Benedito Matheus Golim, 74 anos - Aposentado
- Pureza de Jesus Pagani, 72 anos – Dona de Casa

*Com informações da Agência Estado

    Leia tudo sobre: acidentetremônibusamericana

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG