Chuva provoca interdição em morros da Baixada Santista

Em Santos, 26 famílias foram orientadas a pedir ajuda a parentes e deixaram sua casas

AE |

selo

As fortes chuvas que vêm castigando a região da Baixada Santista, no litoral paulista, desde a madrugada de domingo provocaram estragos e deixaram mais de 30 famílias fora de suas casas em Santos, Guarujá e São Vicente. Em Santos, além dos alagamentos que atingiram a entrada da cidade, obrigando a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) a interditar a avenida Martins Fontes (acesso à Via Anchieta) no início da manhã de domingo, a preocupação maior era com os escorregamentos nos morros. A Defesa Civil removeu, preventivamente, 26 famílias, que foram orientadas a pedir ajuda a parentes. 

AE
Avenida alagada por conta da forte chuva que atingiu Santos no fim de semana
Em São Vicente, duas famílias foram removidas do Morro do Itararé, na divisa com Santos, em razão da queda de barreiras. A área foi isolada enquanto os técnicos orientavam os moradores para que evitassem retornar ao local. No bairro do Jóquei Clube e no Parque Continental, duas famílias também tiveram que deixar suas casas por causa dos alagamentos nos dois bairros. 

Neste domingo, um carro de passeio caiu em um canal no Parque São Vicente. O motorista escapou ileso depois de sair pela janela do veículo. No bairro do Catiapoã, um guincho que transportava um automóvel caiu no canal da avenida Alcides de Araújo. O condutor também conseguiu escapar. 

De acordo com o coordenador da Defesa Civil do município de São Vicente, Ulysses Garavatti, foi registrado em 15 horas um volume de água equivalente a 15 dias de chuva. Ele informou que a prefeitura já programou para este ano um projeto de macrodrenagem que vai solucionar parte do problema. "Mas enquanto isso não acontece, nós estamos tentando agilizar a limpeza de bueiros para que as águas possam fluir mais facilmente", disse. 

Em Cubatão, a situação também era crítica. Os deslizamentos observados na região do Grotão e nas Cotas 95 e 200, na Serra do Mar, levaram a prefeitura a declarar estado de atenção desde o meio-dia de ontem, conforme prevê o Plano Preventivo de Defesa Civil (PPDC). No Grotão, a parede de uma casa desceu morro abaixo, mas não houve vítimas. A Secretaria de Assistência Social, em ação conjunta com a Defesa Civil, foi mobilizada para prestar atendimento à família removida. 

No Morro da Vila Baiana, no Guarujá, uma jaqueira deslizou do morro, pondo em risco as casas vizinhas. Por sorte, nenhuma residência foi atingida, mas a Defesa Civil interditou dois imóveis. As chuvas do ano passado provocaram a morte de quatro crianças e, por esta razão, as famílias que moram no local foram orientadas a deixar suas casas. Segundo os técnicos da Defesa Civil, elas serão autorizadas a retornar só depois de três dias sem chuva e, assim mesmo, depois de novas avaliações da área. 

Crateras

No bairro das Astúrias, as chuvas provocaram uma cratera em um canteiro de obras na Rua General Rondon. Dois carros quase foram engolidos pelo buraco e a prefeitura determinou que a construtora paralisasse as obras. Também em razão das chuvas, uma tubulação da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) rompeu-se, deixando parte do bairro sem água. Somente às 11 horas de hoje é que o abastecimento voltou ao normal. 

Cratera semelhante ocorreu na Vila Mathias, em Santos, na esquina das ruas Antonio Bento e Antonio de Moraes. Técnicos da Defesa Civil santista fizeram uma avaliação no local. O buraco surgiu nas imediações de um canteiro de obras. Uma retroescavadeira ficou mergulhada na lama, enquanto um poste de iluminação afundou. 

Um caminhão sustentava a fiação, mas até o final da tarde não havia comprometido o abastecimento de energia elétrica da região. Os moradores estavam inconformados com a situação, uma vez que há um mês, o mesmo problema foi registrado. Conforme o coordenador técnico da Defesa Civil, Ernesto Tabuchi, o risco maior seria o de a cratera aumentar de tamanho. Hoje choveu em toda a Baixada Santista, mas com pancadas esparsas.

    Leia tudo sobre: NACIONALGERAL

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG