Chuva faz São Paulo ter mais um dia de alagamentos

Capital paulista registrou 44 pontos de alagamento. Problema também atingiu cidades da Grande São Paulo

iG São Paulo |

N. Rodrigues/Futura Press
Alagamento na rua Francisco Gonzaga Vasconcelos, em Guarulhos, na Grande São Paulo
A chuva que atinge a região metropolitana de São Paulo nesta quinta-feira deixou todas as regiões da capital paulista em estado de atenção até as 20h35, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da Prefeitura. Em toda a cidade, foram registrados 44 pontos de alagamento e mais de 140 quilômetros de lentidão durante a noite.

Os principais pontos de alagamento resgistrados na cidade foram rua Engenheiro Aubertin com a avenida Ermano Marchetti, em ambos os sentidos, e na avenida Vila Ema com a rua Maria Fette, também nos dois sentidos. O Butantã, na zona oeste da capital, é o bairro com mais trechos alagados. Dentre eles na avenida Jorge João Saad com a avenida Professor Francisco Morato, sentido centro, e na avenida Eusébio Matos com a praça Jorge de Lima, sentido bairro.

Segundo o CGE, as instabilidades que atingiram a capital entre a tarde e o início da noite desta quinta-feira perderam intensidade, e de acordo com imagens de radar, restam apenas chuva leve e chuviscos em boa parte do município e toda a Grande São Paulo.

A previsão é de que a noite siga com muita nebulosidade e chuvas fracas. Até as 19h, a capital registrou, em média, 170,5mm de chuvas no mês, o que equivale a 85% do valor previsto, que é de 201mm. O índice registrado nesta quinta-feira (24,1mm) equivale a 12% da média climatológica de dezembro. 

A frente fria permanece parada no litoral paulista, mantendo o tempo instável nos próximos dias. Até ocorrem períodos de sol e os termômetros devem oscilar entre mínimas de 18ºC e máximas de 27ºC, entretanto ainda ocorrem chuvas moderadas principalmente no período das tardes. Desta forma persistem os riscos de alagamentos e deslizamentos de terra.

Aeroporto

O Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, operou por instrumentos. Segundo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), o aeroporto chegou a operar visualmente, mas voltou a usar instrumentos por conta da chuva. Na zona sul da capital, o Aeroporto de Congonhas operou por instrumentos desde a abertura, às 6 horas da manhã.

Maiores índices pluviométricos registrados pelas estações meteorológicas do CGE até as 19h00:

Aricanduva / Formosa - 47,0mm
Vila Maria / Vila Guilherme - 45mm
Itaim Paulista - 42,4mm
Penha - 37,2mm
Ermelino Matarazzo - 35,4mm
Lapa - 35,0mm
Guaianazes - 34,6mm

Índices por região:

Zona Leste - 35,3mm
Zona Oeste - 23,5mm
Zona Norte - 21,0mm
Centro - 15,9mm
Zona Sul - 14,7mm

Índice pluviométrico médio na Cidade: 24,1mm

    Leia tudo sobre: chuvacgeestado de atenção

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG