Chuva alaga ruas e casas em Ribeirão Preto-SP

O trânsito foi paralisado em várias avenidas e na região central por causa do transbordo do córrego

AE |

selo

Uma forte chuva no final da tarde de hoje alagou algumas áreas em Ribeirão Preto. O trânsito foi paralisado em várias avenidas e na região central por causa do transbordo do córrego Retiro Saudoso. Na rua, algumas pessoas puderam pegar peixes com as mãos. Barracos da Favela do Brejo, no Tanquinho, também foram invadidas pelas águas. O Corpo de Bombeiros teve dificuldades para chegar a alguns locais. Até 19h30, a Defesa Civil local ainda não tinha informações sobre desabrigados.

Outros pontos de alagamentos ocorreram em avenidas movimentadas próximas à região central. Árvores caíram sobre veículos. Pela rede de microblogs Twitter, no momento da chuva, a prefeita Dárcy Vera (DEM), que percorria a cidade para verificar os estragos, postou duas mensagens. A primeira: "Chove forte em Ribeirão. Muita água." A segunda: "Via Norte, Brejo e outros alagamentos. Estou na Fco Junqueira. Estou triste pois tenho me esforçado p/ solução, mas obra não está pronta."

Uma obra antienchentes está em andamento na cidade do interior paulista. A primeira etapa terminou, a segunda está no final, a terceira em andamento e a quarta ainda será licitada. Segundo Dárcy, as obras já feitas ajudaram a evitar situação pior.

O secretário de Obras, Abranche Abdo, disse que os serviços já feitos possibilitaram a liberação do tráfego de veículos mais cedo do que ocorria em outras épocas. Em alguns pontos, o ribeirão Preto precisará ser dinamitado para remoção de rochas.

Dárcy pediu paciência à população até a conclusão da obra. Na segunda quinzena de janeiro, os moradores da Favela do Brejo serão removidos para um novo conjunto habitacional. O coordenador da Defesa Civil, André Tavares, informou que os barracos, que ficam a cinco metros de um córrego, serão destruídos e árvores serão plantadas no local.

São Paulo

Pancadas rápidas de chuva de média intensidade atingiram a região metropolitana de São Paulo. Conforme o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), os locais mais atingidos são a zona sul da cidade e a região de São Bernardo do Campo, onde a chuva foi mais forte.

O CGE informou que a chuva não possui potencial para causar alagamentos. Áreas de instabilidade continuam a se espalhar pelo interior do Estado, o que provocará pancadas de chuva moderada a forte durante a noite e a madrugada.

    Leia tudo sobre: chuva ribeirão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG