Campos do Jordão-SP terá tratamento de esgoto

Investimento de R$ 106 mi permitirá o tratamento de 100% dos dejetos, que deixarão de poluir o rio Capivari

AE |

selo

A população de Campos do Jordão, estância turística paulista conhecida como a "suíça brasileira", está comemorando o anúncio da construção da estação de tratamento de esgoto, conforme projeto da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), apresentado em audiência pública realizada ontem pelo Conselho Estadual de Meio Ambiente (Consema).

Cerca de 150 pessoas compareceram à audiência e alguns comerciantes demonstraram preocupação com os transtornos que poderão ser causados pelas obras, principalmente nos períodos de temporada e feriados. A Sabesp, no entanto, promete reduzir os impactos da implantação das obras - que devem se iniciar em fevereiro de 2011 -, utilizando um método não destrutivo. Serão cerca de 30 quilômetros de tubulações espalhadas pela cidade.

O investimento de R$ 106 milhões permitirá o tratamento de 100% dos seis milhões de litros de dejetos por dia, que deixarão de poluir o rio Capivari e córregos como o Sapucaí-Guaçu e o Perdizes, formadores do rio da Prata.

A previsão é de que a estação de esgoto colete mais de 90% do esgoto da cidade até 2015. Após o início da construção, o prazo de conclusão das obras é de 30 meses. A coleta de esgotos passará dos atuais 45% para 65% em 2013, sendo 100% tratados, saltando para 94% de coleta em 2015, também com 100% de tratamento.

A estação contará com uma tecnologia inovadora, com tratamento por meio de membranas filtrantes, com ganho significativo para a qualidade de vida de moradores e da população flutuante. "Isso permitirá que a água tratada seja devolvida à natureza, em condições apropriadas para reuso", disse engenheiro Benedito Felipe Oliveira Costa, da superintendência de gestão de empreendimentos da Sabesp.

    Leia tudo sobre: campos do jordãoesgoto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG