Cabelo pode colocar Ananias na cena do crime de Cunha

Fios encontrados em gorro deixado na casa do suspeito são fundamentais para a linha de investigação da polícia

AE |

selo

Divulgação
Foto de Ananias dos Santos é a primeira da seção de Foragidos do site da Polícia Civil. Ele é foragido da Penitenciária de Tremembé desde 2009
O gorro com fios de cabelo longos encontrado na casa do principal suspeito pelo crime um dia após o desaparecimento das irmãs Juliana e Josely é fundamental para a linha de investigação da polícia.

De acordo com o delegado Marcelo Cavalcanti, responsável pela investigação de provas do crime, passada a fase de localização dos corpos e identificação do suspeito, os trabalhos agora aguardam o resultado do confronto dos fios de cabelo encontrados no gorro com os fios de cabelo das vítimas.

Com o resultado definitivo de DNA, que está sendo realizado no Instituto Médico Legal (IML) de São Paulo, "se o fio de cabelo encontrado no gorro for de uma das meninas, Ananias passa da função de suspeito para um possível autor do crime", afirmou o delegado. Não há previsão para entrega do laudo do IML.

O gorro foi encontrado no quarto da casa de Ananias do Santos, principal suspeito pelo crime, um dia após o desaparecimento das irmãs, durante buscas da Polícia Civil às irmãs na área rural de Cunha, a 225 km de São Paulo. Na chegada à residência, Santos teria saído pela porta dos fundos. Na ocasião, a polícia não tinha localizado os corpos e Santos era apenas um fugitivo do sistema prisional.

A busca ao suspeito pelo crime também mobiliza policiais de Angra dos Reis e Paraty, litoral sul fluminense. Santos morou em Paraty por um tempo depois de fugir do presídio de Tremembé.

    Leia tudo sobre: cunhairmãsmortepolíciacrime

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG