Butantã é região campeã de dengue em São Paulo

Áreas mais arborizadas têm uma tendência maior a ter mosquitos. Água se acumula nas plantas criando um ambiente propício

Agência Estado |

selo

Levantamento da Coordenação de Vigilância em Saúde (Covisa), da Prefeitura de São Paulo, aponta que a cidade registrou 5.665 casos de dengue até o dia 27 de outubro. O número já é mais que o dobro das ocorrências de 2007 que foram 2.526.

A região do Butantã, na zona oeste, é a que tem maior incidência da doença com 391,6 casos por 100 mil habitantes. A Vila Sonia, na mesma área, aparece em segundo lugar no ranking com 264,7 casos por 100 mil habitantes. O coeficiente médio na Capital é de 51,2 por 100 mil moradores.

De acordo com o médico virologista Celso Francisco Granato, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), a incidência da dengue tem relação direta com a concentração do mosquito Aedes aegypti em cada região.

Os fatores determinantes para a proliferação do mosquito são: cobertura vegetal, quantidade de chuva, tipo de habitação e densidade demográfica. “Áreas mais arborizadas como o Butantã têm uma tendência maior a ter mosquitos. Isso porque a água se acumula nas plantas e em pequenos lagos criando um ambiente propício para o inseto”. As informações são do Jornal da Tarde.

    Leia tudo sobre: denguesão paulobairrosbutantã

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG