Um jovem morreu durante a briga. Outro, ferido, está internado em estado grave no Hospital das Clínicas

Uma briga entre duas facções de skinheads deixou uma pessoa morta e uma gravemente ferida na noite de sábado, em São Paulo. Johni Raoni Falcão Galanciak, estudante de 25 anos, morreu e, às 10h20 deste domingo seu corpo ainda aguardava liberação do Instituto Médico-Legal (IML). Fábio dos Santos Medeiro, de 21 anos, foi levado para o Hospital das Clínicas e está internado, em estado grave, no setor de neurologia.

Segundo a Polícia Militar (PM), a confusão ocorreu em frente à boate Carioca Club, na rua Cardeal Arcoverde, em Pinheiros, na zona oeste da cidade, onde seria realizada a apresentação da banda punk inglesa Cook Sparrer. O boletim de ocorrência registrado no 14° Distrito Policial, de Pinheiros, afirma que policiais militares chamados ao local viram um tumulto envolvendo cerca de 200 pessoas e pediram apoio. Quando as facções se encontraram, segundo a PM, começou uma briga generalizada que só foi dissipada com a chegada de policiais do 23º Batalhão da Polícia Militar.

Após a multidão se dispersar apenas oito pessoas e os dois feridos permaneceram no local. Os policiais disseram não terem presenciado as agressões, não podendo identificar os participantes da briga. As oito pessoas foram encaminhadas à delegacia para averiguação, mas negaram envolvimento na briga.

O caso foi registrado como lesão corporal e homicídio simples. Os policiais apreenderam dois skates, um estilingue, seis bolinhas de gude, três facas e um pedaço de outra faca. Ninguém foi preso.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.