Estrangeiros, segundo a polícia, eram mantidos em regime análogo à escravidão e chegavam a trabalhar 15 horas por dia

selo

Seis bolivianos foram libertados nesta quarta-feira de uma oficina de costura onde eram mantidos em regime de trabalho escravo, no Bom Retiro, no centro de São Paulo. Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP) de São Paulo, um boliviano de 34 anos, acusado de submeter os compatriotas ao trabalho ilegal, foi preso.

Conforme a polícia, os estrangeiros trabalhavam até 15 horas por dia e viviam em condições precárias de higiene e saúde. Eles recebiam apenas R$ 1,50 por peça confeccionada, sendo ainda descontadas despesas com alimentação, moradia e transporte.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.