Boliviano é preso por tentar fugir com "namorada" de 11 anos

Segundo a polícia, jovem de 22 anos queria fugir com a criança para a Bolívia de ônibus e convencê-la de que poderiam viver juntos

iG São Paulo |

Agentes do Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic) de São Paulo prenderam, na noite de quinta-feira, um boliviano de 22 anos suspeito de sequestrar e manter sob cárcere privado uma menina de 11 anos, com quem teria um relacionamento.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), a criança estava desaparecida desde segunda-feira, quando deixou a casa onde mora com os pais na Cidade Patriarca, zona leste da capital paulista, para ir morar com o costureiro. O jovem pretendia levá-la para a Bolívia, sua terra natal, e os dois já haviam, inclusive, comprado passagens de ônibus para La Paz.

Ao perceber o desaparecimento da menina, a família procurou a polícia. O pai foi de avião para a capital boliviana, considerando que a filha pudesse já estar lá. Os policiais orientaram a mãe a ligar para o rapaz e o convencer a voltar para fazer uma despedida, o que possibilitou a prisão do jovem. 

Segundo informações passadas pela família da estudante, a atração entre os dois começou há cerca de quatro meses, quando o jovem passou a trabalhar na oficina de costura do pai da menina. Eles iniciaram um namoro apesar da diferença de idade e reprovação da família. O costureiro foi demitido, mas alimentou o plano de levar a garota para La Paz e convencê-la de que poderiam viver juntos. 

O costureiro foi autuado por sequestro e cárcere privado. A polícia também pediu exames para constatar se ocorreu violência sexual, já que, pela lei brasileira, relação sexual com menor de 14 anos é caracterizada como estupro de vulnerável. A pena prevista varia de 8 a 15 anos de reclusão.

    Leia tudo sobre: bolivianofugacriançabolívia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG