Empório Sagarana, na Vila Romana, foi invadido por bandidos na noite de sábado. Criminosos levaram pertences dos clientes

Quatro bandidos fizeram um arrastão na noite de sábado (20) no bar Empório Sagarana, na Vila Romana, zona oeste de São Paulo. Segundo o gerente do estabelecimento, Vitor Hugo, pelo menos quatro homens armados entraram no estabelecimento por volta das 20h30. Segundo ele, os bandidos eram agressivos e levaram pertences dos clientes como bolsas, joias e celulares. O dinheiro do caixa do bar também foi roubado. O caso foi registrado no 7º Distrito Policial na Lapa.

Na foto, o bar Empório Sagarana, na Vila Romana. Criminosos levaram pertences dos clientes como bolsas, joias e celulares
Futura Press
Na foto, o bar Empório Sagarana, na Vila Romana. Criminosos levaram pertences dos clientes como bolsas, joias e celulares

Outros casos

No mês passado, o Empório Alto dos Pinheiros, localizado na Rua Vupabussu, em Pinheiros, também na zona oeste, foi assaltado no dia 13 por volta das 23h. A ação aconteceu durante a partida do Brasil pela Copa América. No momento, clientes jantavam e assistiam ao jogo. Toda a ação dos bandidos foram registradas pelas câmeras de seguranças .

No mesmo bairro e bem perto dali, o restaurante Nicota, localizado na Rua Costa Carvalho, foi alvo de dois arrastões no mesmo fim de semana . Homens armados invadiram o local e roubaram os clientes. Desde o início do ano, esse tipo de crime tem sido recorrente nas regiões de Pinheiros e Vila Madalena, zona oeste da capital. O bar japonês Tanuki, localizado na Vila Madalena, foi assaltado na noite de quarta-feira de cinzas. No dia anterior, o Pita Kekab, em Pinheiros, também foi roubado. Homens levaram celulares, carteiras e bolsas dos clientes.

Prejuízo também teve o dono do Rothko, na Vila Madalena, assaltado em 23 de fevereiro. Além dos pertences de quem estava no bar, levaram garrafas de vinho e uísque. No dia 24 foi a vez do La Trattoria e nos dias 12 e 13 de fevereiro, respectivamente, do Sakkana Sushi e do Kioku Japanese Food. Em março, o delegado do 14º Distrito Policial, Ricardo Arantes Cestari, disse que pediu ajuda da Polícia Militar para reforçar a segurança na região .

*com AE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.