Bando faz arrastão no restaurante Galetos em São Paulo

Bandidos agiram em menos de dez minutos e fugiram em um Vectra. Este é o quinto arrastão em restaurantes da zona oeste neste mês

AE |

selo

Quatro homens armados com pistolas e uma metralhadora fizeram um arrastão, ontem à noite, em um restaurante na Alameda Santos, no bairro de Cerqueira César, zona oeste de São Paulo. Cerca de quinze clientes jantavam no restaurante Galetos por volta das 23h15 quando tiveram celulares, carteiras e joias roubados. Uma vítima foi agredida com coronhadas. Os bandidos agiram em menos de dez minutos e fugiram em um Vectra. Este é o quinto arrastão em restaurantes da zona oeste neste mês.

Futura Press
Homens armados roubaram clientes no restaurante Galetos, na Alameda Santos, em São Paulo
Um pedestre viu o assalto da rua e ligou para o telefone 190, da Polícia Militar. No entanto, quando os policiais chegaram ao local, os criminosos já haviam fugido. A ação foi gravada pelo circuito interno de segurança do restaurante e as imagens devem ser solicitadas pela Polícia Civil.

Os clientes assaltados são colegas de trabalho em uma empresa do setor de cosméticos e tinham ido ao local após um evento na região da Avenida Paulista. Dez clientes foram registrar a ocorrência no 78º Distrito Policial, nos Jardins, mas a delegacia estava sem sistema e os encaminhou ao 4º Distrito Policial, na Consolação. Até esta madrugada, nenhum responsável pelo restaurante havia apresentado queixa.

Arrastões

Este foi o quinto arrastão em restaurantes da zona oeste da capital paulista no mês de março. O primeiro caso foi registrado no dia 2, na Rua Mourato Coelho, na Vila Madalena. No dia seguinte, o alvo foi um restaurante japonês na Rua Mateus Grou, em Pinheiros. Os outros dois arrastões aconteceram na semana passada, um na Rua Francisco Leitão, no mesmo bairro, e outro na Rua Jericó, na Vila Madalena.

Em fevereiro, quatro arrastões também foram registrados em um intervalo de 12 dias em restaurantes da Vila Madalena e Pinheiros. Os ladrões atacaram estabelecimentos nas Ruas Wisard, Teodoro Sampaio, Antônio Bicudo e Lacerda Franco.

Todos os roubos assemelham-se tanto pela formação das quadrilhas como pelo modo de agir. Os bandos são formados por quatro ou cinco homens, aparentemente com idade entre 20 e 30 anos. Costumam chegar aos restaurantes no fim da noite em carros mais potentes. Um fica do lado de fora e os demais, armados, invadem os imóveis. Em poucos minutos, roubam o dinheiro do caixa e levam relógios, cartões, cheque, documentos e celulares dos clientes e empregados.

    Leia tudo sobre: arrastãorestaurantesão paulo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG