Bandidos explodem caixa eletrônico em mercado de São Paulo

A polícia foi avisada por moradores que ouviram a explosão, porém os criminosos conseguiram fugir

AE |

selo

Criminosos explodiram, por volta das 2h45, um caixa eletrônico da rede Banco 24 Horas dentro do mercado Miu Miu, localizado na rua Antonio Pereira de Sá, no Jardim Jerivá, região do Capão Redondo, zona sul de São Paulo.

AE
Bandidos explodiram caixa eletrônico da rede Banco 24 Horas dentro do mercado Miu Miu, na zona sul de São Paulo
Moradores ouviram o estrondo e ligaram para o 190. Policiais militares do 37º Batalhão, cuja sede fica na mesma região do estabelecimento comercial, no momento em que chegaram no local encontraram a porta arrombada e o caixa destruído.

Notas manchadas de tinta foram ignoradas pelos criminosos, que teriam fugido com parte do dinheiro. Não se sabe ainda quantos eram os ladrões nem em que veículo fugiram. O caso será registrado no 47º Distrito Policial, do Capão Redondo.

Com esse caso, sobe para 43, na região metropolitana de São Paulo, o número de ataques a caixas eletrônicos apurados, desde o começo do ano, no período da noite e madrugada, pela reportagem da Central Informativa do Estadão.

São 21 casos na capital e outros 22 nas cidades da Grande São Paulo. Destes 43 casos, 26 foram realizados por bandidos munidos de explosivos e 31 ocorreram somente em abril e maio. O saldo até agora é de 26 bandidos presos e três mortos em confronto com a PM.

O alvo preferido pelos criminosos até agora foram caixas instalados dentro de mercados, agências bancárias e lojas de conveniência de postos de combustível, totalizando 27 dentre os 43 casos registrados.

Notas manchadas

Em nota divulgada nesta quarta-feira, o Banco Central (BC) informou que toda cédula que contiver manchas, rabiscos, símbolos ou desenhos deve ser depositada ou trocada em estabelecimento bancário. "A população e o comércio devem recusar o recebimento de notas do Real marcadas", afirma a nota, em resposta às dúvidas sobre o destino das cédulas manchadas com tinta vermelha. Estas notas são manchadas como forma de combater furtos a caixas eletrônicos.

O BC esclarece que, caso alguma cédula marcada seja recebida inadvertidamente, ela deve ser encaminhada a um estabelecimento bancário, que entregará um recibo a quem apresentou a cédula. A cédula será então encaminhada ao BC para exame e destruição. Caso a nota seja legítima, a pessoa que a apresentou será ressarcida.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG