Avó que gerou própria neta sai de maternidade em São Paulo

Alice, que nasceu na última terça-feira, permanecerá no hospital para tratrar icterícia

AE |

selo

A aposentada Eunice Martins, de 59 anos, de Franca (SP), que "emprestou a barriga" para gerar a própria neta , Alice, nascida na terça-feira (28) teve alta hoje da Maternidade Sinhá Junqueira, em Ribeirão Preto. Segundo o boletim médico, ela foi avaliada pela equipe de especialistas e passa bem após a cesariana.

Sua filha, Talita Cristina Andrade, de 32 anos, permanecerá no hospital para amamentar Alice, que apresenta um quadro de icterícia e receberá tratamento de fototerapia. O tratamento não tem previsão para terminar, pois depende da resposta do recém-nascido.

Segundo o boletim médico, a icterícia, que é uma síndrome caracterizada pela deposição de pigmento biliar na pele e membranas mucosas, deixando a pele do paciente amarelada, é comum em recém-nascidos, principalmente nos prematuros.

Alice nasceu com 36 semanas, enquanto uma gestação normal é de 38 a 42 semanas. Talita e o marido Guido Damiano, de 41 anos, esperam levar a pequena Alice para a Itália, onde moram, em um mês. Talita não podia engravidar, pois perdeu o útero numa cirurgia. Eunice tentou três vezes, nos últimos dois anos, engravidar por inseminação artificial, para gerar o neto para a filha. Alice nasceu com 2,285 quilos e 45 centímetros.

    Leia tudo sobre: barriga de aluguelavó de aluguel

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG