Atropelamentos diminuem 64% em São Paulo após campanha

Entre maio e julho foram registrados oito atropelamentos, sendo que no mesmo período do ano passado o número foi de 22

AE |

selo

Dois meses após o início da campanha de respeito à faixa de pedestre, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) registrou uma queda de 64% no número de atropelamentos em 35 cruzamentos da região central e da Avenida Paulista, na capital de São Paulo, parte da primeira Zona Municipal de Proteção ao Pedestre (ZMPP).

De 11 de maio a 10 de julho deste ano aconteceram oito atropelamentos nesses locais. No mesmo período de 2010, foram 22.

Desde o início da campanha, ainda não foi registrado nenhum atropelamento no cruzamento das Avenidas Brigadeiro Luís Antônio e Paulista. O local concentrou o maior número de ocorrências no ano passado, com 12 pedestres atropelados.

Nos cruzamentos da Rua Augusta com a Peixoto Gomide e com a Avenida Paulista - onde não houve vítimas entre maio e julho de 2010 - foi registrado um atropelamento em cada um desses locais neste ano. A CET não especificou se os atropelamentos resultaram em morte.

Os dados da companhia, entretanto, não refletem a realidade de todos os 78 cruzamentos onde, desde a última segunda-feira (8), agentes da CET trabalham multando os condutores que não respeitam a faixa. A companhia explicou que esses 35 cruzamentos foram selecionados para a pesquisa por terem registrado atropelamentos no ano passado. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG