Assembleia na madrugada decidirá sobre greve de ônibus em SP

Funcionários que atentem cerca de 20 linhas de ônibus na zona leste de São Paulo podem manter paralisação nesta quarta-feira

iG São Paulo |

Os cerca de mil funcionários da Viação Himalaia, que opera 20 linhas de ônibus que ligam a zona leste ao centro da cidade de São Paulo, e que entraram em greve nesta terça-feira , vão realizar uma nova assembleia na madrugada nesta quarta-feira para decidir se vão retomar as atividades ou se manterão a paralisação na capital paulista. Nesta terça-feira, os funcionários não entraram em acordo sobre a proposta feita pela empresa.

AE
Garagem da viação Himalaia, localizada em Sapopemba, na zona leste, lotada nesta terça-feira
Nesta terça-feira, o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo (Spurbanuss) anunciou que funcionários e representantes das empresas chegaram a um acordo para terminar a greve no início da tarde, mas quando a decisão chegou ao trabalhadores que estavam na garagem da empresa, não foi aceita

Uma nova assembleia foi realizada durante a noite desta terça-feira, mas não houve acordo. Na proposta que ainda não foi aceita, não haveria alteração nos contratos de trabalho dos empregados e que os motoristas e cobradores voltariam ao trabalho nesta tarde.

Os quase 800 motoristas e cobradores, além de funcionários da área administrativa e manutenção da empresa, paralisaram suas atividades durante a madrugada desta terça-feira, por falta de pagamento de direitos trabalhistas, e a frota de cerca de 200 veículos ficou parada na garagem, em Sapopemba, zona leste.

A SPTrans acionou o Plano de Atendimento Entre Empresas em Situação de Emergência (PAESE), desde às 3h30 desta terça-feira, para atender as oito principais linhas da empresa. Se a greve for mantida, o plano de emergência da SPTrans será mantido.

*Com informações da AE

    Leia tudo sobre: greveparalisaçãoônibus

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG