Assembleia decide manter ocupação em reitoria da USP

Estudantes optaram por manter protesto mesmo com pedido de reintegração de posse; houve confronto entre alunos e jornalistas

Fernanda Simas, iG São Paulo |

AE
Assembleia decide manter ocupação a prédio da reitoria na USP
Assembleia de estudantes da USP, com cerca de 450 alunos, decidiu manter a ocupação em prédio da reitoria da universidade em São Paulo. Alunos ocuparam a reitoria na última quinta-feira e a Justiça deu prazo para saída pacífica até as 23h desta segunda-feira (7). Eles reivindicam o fim do convênio entre USP e Polícia Militar.

A assembleia começou às 21h15 e pouco antes das 23h os alunos anunciaram a decisão que, segundo eles, foi unânime. A reitoria deve acionar a Justiça para comunicar a não desocupação e a reintegração de posse deve ocorrer nesta terça-feira (8).

Durante a assembleia, houve confronto entre alunos e a imprensa. Os estudantes colocaram uma faixa amarela e preta para separar os jornalistas. Alunos disseram que não queriam aparecer na mídia com medo de represálias. Um estudante tentou derrubar o microfone de uma repórter do SBT, foi impedido por cinegrafistas e fotógrafos e houve troca de tapas. Segundo jornalistas agredidos, estudantes arremessaram pedras contra a imprensa. A Polícia Militar não acompanhou a assembleia.

Um estudante que se identificou como Eduardo diz  "lamentar a confusão que ocorreu por atitudes individuais".

Agência Estado
Estudantes da USP entram em confronto com jornalistas

Os estudantes também rejeitaram a proposta apresentada por professores na tarde desta segunda-feira. Representantes da universidade ofereceram revisar os processos administrativos de alunos e não punir os invasores da reitoria se, em troca, houvesse desocupação pacífica.

Durante a assembleia, os alunos gritavam “vem, vem para a luta vem, contra a PM”. O estudante Eduardo disse que espera que a polícia não use a força durante a retirada, mas diz "não temer a PM".  Um ato foi marcado para às 14h de terça-feira.

Cronologia

O prédio da reitoria da USP foi ocupado após uma assembleia de estudantes decidir pelo cancelamento de outra invasão, no prédio administrativo de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), na noite de terça-feira (1). O primeiro ato ocorreu em protesto pela detenção de três estudantes que estariam fumando maconha no estacionamento na última semana.

Na tarde de quinta (3), a reitoria divulgou imagens das câmeras instaladas no prédio da reitoria que mostram o momento em que várias pessoas forçam o portão e invadem o local.

Truculência

Nesta segunda-feira, pessoas que não participaram da assembleia e são favoráveis à presença da Polícia Militar no campus afirmaram que a PM trouxe mais segurança. "As abordagens são feitas de maneira cordial", disse o estudante de políticas públicas Rodrigo Neves. Já um aluno contrário à presença da polícia disse que ela age de maneira truculenta.

    Leia tudo sobre: uspreitoriaassembleiapolícia militar

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG