Entrada principal da Cidade Universitária foi liberada por volta 10h, após mais de 3h bloqueada. Trânsito flui bem na região

Trabalhadores em greve da Universidade de São Paulo (USP) bloquearam, por mais de três horas, na manhã desta quinta-feira, a entrada principal da Cidade Universitária, no Butantã, zona oeste de São Paulo. Os motoristas encontraram trânsito lento em toda a região e houve registro de pelo menos 1 km de congestionamento da rua Alvarenga até a ponte Cidade Universitária. O bloqueio também provocou filas na avenida Vitral Brasil, sentido centro.

De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), os manifestantes deixaram o local por volta das 10h10 e não há mais registro de lentidão. Às 12h14, a cidade contabilizou 20 km de vias congestionadas, índice considerado dentro da média para o horário.

De braços dados, funcionários fecham a entrada da USP para protestar por aumento salarial
AE
De braços dados, funcionários fecham a entrada da USP para protestar por aumento salarial

Segundo informações da Guarda Civil Metropolitana, o protesto ocorreu de forma pacífica. Os funcionários estão em greve desde o dia 5 de maio e reivindicam aumento salarial de 6%, equivalente ao concedido aos professores das três universidades estaduais paulistas (USP, Unesp e Unicamp) no início do ano. Funcionários da Unesp e Unicamp também aderiram à greve.

Na quarta-feira, a reitoria da USP convidou os representantes dos sindicatos dos funcionários da universidade para mais uma rodada de negociações para o fim da greve. Em comunicado enviado na tarde desta quarta-feira, foi feita a proposta de uma reunião no dia 21 de junho, próxima segunda-feira. A reitoria permanece invadida desde 8 de junho.

Na cidade, segundo informações da CET, não há registro de acidentes relevantes no momento. Às 9h28, o índice de lentidão era de 64 km, considerado dentro da média para o horário.

Acompanhe o trânsito em tempo real

Trânsito é intenso nos principais acessos ao centro do Rio

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.