Após 22 assaltos, mercados de São Paulo recorrem à polícia

Os alvos, na maioria das vezes, são televisores de última geração, caixas eletrônicos e joalherias

AE |

selo

A onda de roubos a supermercados da capital e da Grande São Paulo está assustando a Associação Paulista de Supermercados (Apas), que decidiu pedir ajuda à Secretaria da Segurança Pública. O clima de medo se instalou na entidade principalmente após o registro de crimes quando as lojas ainda estavam abertas.

Os alvos, na maioria das vezes, são televisores de última geração, caixas eletrônicos e joalherias - também assaltadas com frequência em shoppings. Nos últimos 15 dias, houve seis ataques a grandes redes de supermercados. Em cinco deles, a loja estava aberta. No mais recente, um comerciante foi sequestrado na garagem de uma unidade da rede Mambo, no Morumbi, na zona sul, na noite de sexta-feira. Levantamento da reportagem mostra que, desde janeiro, ocorreram 22 assaltos.

Orlando Morando, vice-presidente da Apas e deputado estadual pelo PSDB, afirmou que pretende falar com o secretário da Segurança Pública, Antônio Ferreira Pinto, e fazer um apelo para que haja mais empenho no patrulhamento perto de supermercados. "Houve uma migração para joalherias e supermercados. Com isso, as redes vão ter de aumentar a segurança também." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: mercadoassalto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG