Aparelho desenvolvido na USP diagnostica e trata câncer de pele

O tratamento poderá ser realizado em apenas um dia e se contrapõe à cirurgia que é feita atualmente para remover o câncer

Agência Estado |

selo

Um aparelho portátil desenvolvido na Universidade de São Paulo (USP) de São Carlos está realizando as primeiras experiências para diagnosticar e tratar o câncer de pele. A tecnologia consiste em usar a fluorescência e padrões de luz para detectar alterações no epitélio (tecido) de pacientes e realizar o tratamento contra a doença.

O novo aparelho custa cerca de R$ 7 mil. As informações são da Agência USP. Segundo o físico e autor da pesquisa que resultou no novo aparelho, Mardoqueu Martins da Costa, o tratamento contra o câncer detectado poderá ser realizado em apenas um dia, por meio do ácido aminolevulínico (ALA). Segundo ele, a substância é aplicada como uma pomada na parte de aparência doente e, em seguida, o aparelho emite uma luz ultravioleta na região para realizar o diagnóstico. O método se contrapõe à cirurgia que é feita atualmente para remover o câncer.

    Leia tudo sobre: Câncer de peletratamentoUSPdiagnóstico

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG