Ameaça de invasão provoca pânico em escola de São Paulo

Grupo de 20 jovens tentou invadir escola estadual durante o intervalo. Alunos dizem que objetivo era roubar celulares

Marina Morena Costa, iG São Paulo |

Uma escola estadual de São Paulo sofreu uma tentativa de invasão na manhã desta segunda-feira. Segundo professores, um grupo de aproximadamente 20 jovens se aproximou da Escola Estadual Ermano Marchetti, em Pirituba, na zona Norte, e tentou pular o muro. A Polícia Militar foi chamada, mas quando chegou ao local o bando já havia fugido.

“Foi um desespero total. Os alunos estavam apavorados, chorando, subiram até o terceiro andar e se abrigaram na sala dos professores”, conta Rosa Maria de Araújo, professora de língua de portuguesa da Ermano Marchetti.

Rosa relata que os alunos informaram logo de manhã que circulava na internet uma ameaça de arrastão à escola para roubar celulares. Os docentes não conseguiram confirmar a informação, chamaram a polícia por precaução, mas a viatura não chegou a tempo de encontrar o grupo. Os jovens não conseguiram invadir a escola e fugiram.

Antonio Carlos Rodrigues, professor de matemática, trabalha há oito anos na escola e diz que nunca tinha presenciado uma tentativa de invasão. “Temos graves problemas de segurança, é comum nossos alunos serem assaltados nos pontos de ônibus e acontecerem arrastões no entorno. Mas uma ameaça dessas nunca havia se concretizado”, diz.

Os professores relatam que a Polícia Militar faz rondas na região, mas no momento do incidente, durante o intervalo, não havia nenhuma viatura no local. Eles reivindicam mais investimentos da Secretaria Estadual de Educação. A unidade não tem vigia, nem estacionamento para os funcionários. Havia cerca de 680 estudantes na escola no momento do incidente.

A PM não localizou nenhum suspeito e registrou internamente o ocorrido como “briga de alunos”.

    Leia tudo sobre: insegurançaescola pública

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG