Grupos de camelôs estão concentrados no centro da cidade desde à 1h45. Polícia tenta dispersar os ambulantes

selo

Pela terceira madrugada seguida, os ambulantes que não têm autorização para montar a tradicional Feirinha da Madrugada no Brás, região central da capital paulista, estão reunidos e acompanhados de perto pela Polícia Militar. Desde à 1h45, os grupos de camelôs estão sendo dispersos pelos PMs na tentativa de se evitar protestos iguais aos ocorridos na segunda e na terça-feira .

Os ambulantes regularizados, que ocupam um bolsão criado pela prefeitura, foram recepcionados, nesta madrugada, pelos "clandestinos" mais uma vez sob gritos e ameaças, o que obrigou os policiais a intervir e dispersar a aglomeração em frente ao pátio, cuja entrada principal fica na Rua Monsenhor Andrade. Até as 2h30, não havia registro de confronto entre as partes.

Os protestos dos ambulantes começaram na madrugada de segunda-feira como reação ao endurecimento das operações da Polícia Militar no entorno do pátio do Pari, onde milhares de visitantes de outras cidades e estados compram diariamente tecidos e outros produtos. PMs trabalham desde maio no local, combatendo o comércio irregular na chamada "Operação Delegada" e para isso recebem uma remuneração da Prefeitura.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.