Aluno atropela colegas em frente à faculdade em São Paulo

Leonardo dos Santos, de 25 anos, da Uninove teve carro depredado e quase foi linchado após atropelamentos. Testemunhas afirmam que ele estava embriagado

AE |

selo

Um estudante do campus Memorial da Universidade Nove de Julho (Uninove), localizado na Rua Doutor Adolpho Pinto, região da Barra Funda, zona oeste de São Paulo, teve o carro depredado e quase foi linchado por colegas de faculdade ao atropelar várias pessoas em frente ao estabelecimento de ensino, por volta das 22h45 desta sexta-feira (7), momento em que muitas pessoas deixavam o prédio e outras se aglomeravam na rua em frente aos barzinhos.

Leia também: Estudante é baleada no rosto durante assalto na região da USP

Futura Press
Carro do estudante que atropelou colegas. Veículo foi destruído por alunos que queriam linchar Leonardo após acidentes

Ao volante de um Gol vermelho, Leonardo dos Santos, de 25 anos, que também havia acabado de deixar o prédio, segundo o tenente Eduardo Santos, do 23º Batalhão, atropelou primeiramente algumas pessoas. Ao perceber que seria agredido, acelerou e, na esquina com a Avenida Francisco Matarazzo, atingiu mais dois estudantes, um rapaz de 30 anos e uma jovem de 20. As vítimas, com ferimentos moderados, foram encaminhadas para o Hospital São Camilo, na Pompeia, e para a Santa Casa de Misericórdia.

Leonardo só não conseguiu deixar o local porque bateu o carro contra um poste após o segundo atropelamento. Um colega, ao ver que dezenas de pessoas já corriam para linchá-lo, ajudou o motorista a descer do carro, puxando-o pelo braço, e o colocou dentro de uma agência do Banco do Brasil. Revoltadas, as testemunhas quebraram as portas de vidro da agência. Policiais militares do 23º Batalhão chegaram ao local e evitaram o espancamento. Acusado pelas testemunhas de estar embriagado, o estudante foi encaminhado pelos policiais para o plantão do 7º Distrito Policial, da Lapa. 

Por orientação do advogado, Leonardo não prestou depoimento nem fez exame de bafômetro, mas foi levado para o Instituto Médico Legal (IML), a pedido do delegado, para passar pelo exame de dosagem alcoólica. O local dos atropelamentos foi isolado pela polícia. Uma garrafa de bebida energética foi encontrada dentro do carro de Leonardo. Muitas bebidas ficaram espalhadas pela rua após a dispersão dos estudantes.

    Leia tudo sobre: atropelamentoestudante da uninoveembriaguez

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG