Aluna de autoescola atropela instrutora e cai em rio

Aluna e professora passam bem. Jovem fará aulas extras para reconquistar a confiança

Camila Nascimento, iG São Paulo |

"A aluna atropelou a sua instrutora e caiu no rio". Quando contaram para Pedro Signoretti, dono da autoescola Relâmpago, de Piraciba, no interior de São Paulo, que a aluna Sueli Oliveira Cândido, de 27 anos, tinha perdido o controle do veículo, atropelado a instrutora Giselda Duracenko, de 30 anos, e caído no Rio Piracicaba, ele teve de perguntar algumas vezes para acreditar. "O que? Não estou acreditando". 

AE
Bombeiros retiram carro que caiu no Rio Piracicaba

Signoretti, ainda incrédulo, correu com dois funcionários da autoescola para a Avenida Cruzeiro do Sul onde Sueli realizava a 17ª aula. "Era verdade. Eu tenho a autoescola faz 42 anos e nunca tinha visto nada semelhante. Acho que nunca aconteceu algo assim no mundo".

Depois de passar por todos os exames e realizar dezessete aulas práticas, um engano de Sueli provocou o acidente na tarde de segunda-feira. Segundo o seu marido, João Batista Cândido, a mulher havia subido na guia e, pensando ter dado a marcha a ré do carro, acelerou. Ela, porém, tinha engatado a primeira.

Assustada, acelerou ainda mais em vez de frear. Consequência: atropelou a instrutora e caiu com o carro, um Gol ano 2010, dentro do Rio Piracicaba. "Foi uma fatalidade. Ela é uma boa aluna. Passou em todos os exames", conta o marido. Signoretti ressalta o bom desempenho da aluna. "Faltavam apenas três aulas. Ela estava fazendo baliza. É o último estágio".

Apesar do susto, Sueli e Giselda passam bem. A instrutora, que estava fora do carro avaliando as manobras da aluna, fraturou a bacia e está internada no Hospital dos Fornecedores de Cana. "Mas está bem", diz Signoretti.

Sueli, diz o marido, ainda está um pouco assustada. "Ela ficou com muito medo. Caiu no rio. A água foi tomando conta do carro. Saiu graças a ajuda de uma mulher que estava no local", relata.
Sobre voltar para a autoescola, ele diz que "Sueli vai voltar. Tem de voltar. Só vai dar um tempinho". Segundo Signoretti, a aluna deverá fazer aulas extras para reconquistar a confiança.

    Leia tudo sobre: autoescolaacidente

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG