Alckmin: baixa renda terá ligação de esgoto gratuita

De acordo com o governador de São Paulo, o programa terá 20% dos custos pagos pela Sabesp e 80% pelo Tesouro Estadual

AE |

selo

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, disse hoje que o Estado vai bancar a ligação de esgoto das residências de famílias com renda de até três salários mínimos à rede coletora da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). Segundo ele, o programa, que será lançado amanhã, terá 20% dos custos pagos pela Sabesp e 80% pelo Tesouro Estadual.

"A gente observa que, em muitos bairros com famílias de menor renda, a rede está pronta, na rua, tem coletor, interceptor, estação de tratamento, mas as casas não estão ligadas à rede porque as famílias não têm dinheiro para fazer a ligação".

Alckmin participou do evento "Pomar Urbano - Uma História de Sucesso", na zona sul da capital. Ele informou que, entre mão de obra e material, o custo da ligação é de aproximadamente R$ 1,5 mil. "Então, o governo, para famílias que tenham renda de até três salários mínimos, vai pagar a ligação."

De acordo com Alckmin, as famílias com renda superior a três salários mínimos serão procuradas pela Sabesp e pressionadas a fazer a ligação. "Acima disso, vai apertar para as pessoas fazerem a ligação na rede", afirmou.

O objetivo, segundo ele, é cumprir as metas do Estado para coleta e tratamento de esgoto até 2015. "Nossa meta é passar de 84% para 87% a coleta na Região Metropolitana e de 70% para 84% o tratamento de esgoto."

    Leia tudo sobre: esgotosão paulo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG