'Agressões foram injustas e gratuitas', afirma delegado

Em entrevista, José Matallo Neto diz que imagens de vídeo não mostram provocação

Márcio Apolinário, especial para o iG |

nullO delegado titular do 5º Distrito Policial de São Paulo, José Matallo Neto, responsável pelas investigações no caso dos cinco jovens de classe média acusados de agredirem três pessoas no último domingo, na avenida Paulista, diz que vídeo contraria versão de que eles foram provocados. Nesta quinta-feira, o SBT exibiu imagens que mostram um dos agressores atacando um rapaz com dois bastões de lâmpada fluorescente aparentemente sem ter sido provocado

“Apesar dos pais pensarem dessa forma [que houve uma provocação], as imagens traduzem outra coisa. Traduzem uma agressão injusta e violenta... As imagens demonstram que não houve provocação nenhuma. Tanto é, que uma das vítimas que foi agredida com a lâmpada florescente assustou com a pancada que levou no rosto ”, argumentou Matallo Neto.

De acordo com o delegado, a polícia pretende ouvir mais testemunhas para esclarecer o caso. “Agora chegou o momento de ouvir as testemunhas. A intenção da polícia é levantar tudo que existe, e que possa relacionar com o crime. [Existem] várias hipóteses de crime, que durante as investigações serão esclarecidas.”null

Está marcado ainda para o começo da tarde desta sexta-feira o depoimento de um dos seguranças que presenciaram a agressão de cinco jovens.

Os quatro menores vão responder em liberdade por ato infracional perante a Vara da Infância e da Juventude . O quinto acusado, de 19 anos, foi indiciado por lesão corporal gravíssima e formação de quadrilha. Ele está preso no 2º Departamento de Polícia, no bairro do Bom Retiro.

Com Agência Estado.

    Leia tudo sobre: agressãopaulistadelegadopolícia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG