Aeroviários protestam no Aeroporto de Congonhas

Categoria pede melhores condições de trabalho e aumento salarial. Situação nos aeroportos é tranquila nesta terça-feira

iG São Paulo |

Cerca de 40 aeroviários - profissionais que atuam em solo, como mecânicos e nos procedimentos de check-in - protestatam na manhã desta terça-feira no Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo. A manifestação teve início em frente ao balcão de check-in por volta das 6h30 e só acabou às 9h.

AE
Aeroviários protestam e pedem 15% de reajuste salarial

Com cartazes e megafones, os funcionários cobraram melhores condições de trabalho e aumento salarial. A categoria, que conta com 20 mil trabalhadores, reivindica 15% de reajuste. Os funcionários das empresas aéreas iniciaram na última quinta-feira a chamada operação padrão, com o objetivo de pressionar por uma negociação.

Atrasos

Após os atrasos atingirem um cada quatro voos nas segunda-feira, a situação é melhor nesta terça-feira. Segundo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), dos 670 voos registrados no País até as 9h, 25 (3.7%) tiveram atrasos e 36 (5.4%) foram cancelados. Em Congonhas, das 50 partidas programadas, apenas  uma (2%)  atrasou e duas (4%) foram canceladas. No Aeroporto Internacional de Guarulhos, na Grande SP, três (6.3%) voos atrasaram dos 48 previstos para até as 9h. Não houve cancelamentos.

Boas condições também no Rio Janeiro, onde passageiros enfrentaram diversos transtornos por conta da chuva que atingiu o Estado no fim de semana e prejudicou as operações nos aeroportos de Tom Jobim e Galeão. Mais de 30% dos voos atrasaram ontem. Na manhã desta terça-feira, dos 30 voos programados para o aeroporto do Galeão, um (3.3%) atrasou e dois (6.7%) foram cancelados. A Infraero não registrou nenhum atraso no aeroporto Tom Jobim até as 9h.

*Com informações da Agência Estado

    Leia tudo sobre: aeroportosprotestoaeroviários

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG