Acusado de molestar estudante no Metrô de SP é afastado

Walter é oficial administrativo do Departamento de Estradas e Rodagem (DER) desde 24 de janeiro de 1987 e foi solto nesta segunda

AE |

selo

O advogado Walter Dias Cordeiro Júnior, de 46 anos, acusado de molestar uma estudante de 21 anos na noite da última sexta-feira em um vagão do Metrô , foi desligado da função de corregedor, que ocupava desde fevereiro de 2002, segundo a Corregedoria Geral da Administração, órgão vinculado à Casa Civil em São Paulo. 

O advogado foi solto nesta segunda-feira da carceragem do 31º Distrito Policial, na Vila Carrão, zona leste. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), ele pagou uma fiança e foi posto em liberdade. A SSP não soube informar o valor da fiança.

De acordo com a Corregedoria, Walter é oficial administrativo do Departamento de Estradas e Rodagem (DER) desde 24 de janeiro de 1987, tendo ingressado por meio de concurso público.

Ele é acusado de molestar a estudante dentro de um vagão da Linha 3-Vermelha do Metrô, que seguia no sentido Itaquera, na zona leste. Walter é acusado pela estudante de ter dificultado sua saída do vagão, uma vez que ele se encontrava lotado e o advogado teria se posicionado de forma a impedir a passagem da estudante. 

A estudante começou a passar mal e, quando os usuários foram socorrê-la, descobriram que estava sendo molestada pelo advogado. Ele foi preso em flagrante por violência sexual mediante fraude (quando o acusado tira a capacidade de resistência da vítima).

    Leia tudo sobre: Metrôataque sexual

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG