Criminosos tentavam roubar um caixa eletrônico dentro de um mercado na zona norte da cidade. Ação da Rota matou seis suspeitos

O comandante da Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota), tenente-coronel Paulo Adriano Lopes Telhada, afirmou que a ação policial que evitou um roubo a caixa eletrônico e resultou na morte de seis suspeitos , na manhã desta sexta-feira, na zona norte da capital, foi uma resposta à altura da ação dos criminosos. “Fomos informados pelas vítimas de que os bandidos eram violentos. Quando chegamos e demos a ordem de parada, eles gritaram que iam parar, mas abriram fogo contra nós”, contou o comandante.

Segundo a polícia, uma denuncia anônima avisou o 18º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano (BPM/M), que o supermercado local sofreria uma tentativa de invasão para roubo a caixas eletrônicos. Por haver duas unidades da loja no bairro, os policiais se dividiram e começaram o patrulhamento.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, quando o bando atacou o mercado, os policiais pediram o reforço da Rota. “Esse tipo de crime (roubo a caixa eletrônico), atrai quadrilhas formadas, em média, por dez ou mais pessoas, com armamento pesado”, disse Telhada.

Depois de tiroteio, polícia apreende metralhadoras, fuzis, munição e coletes a prova de balas
AE
Depois de tiroteio, polícia apreende metralhadoras, fuzis, munição e coletes a prova de balas
Ainda segundo a polícia, do lado de fora do supermercado, antes da Rota chegar, os policiais do batalhão de área trocaram tiros com os bandidos. O motorista da quadrilha, num Peugeot, foi atingido, dois correram pra dentro do mercado e três funcionários foram feitos reféns. 

Em seguida, dois pelotões da Rota, com 48 policiais, chegaram ao local. A troca de tiros continuou. O confronto resultou em seis mortos e 10 foragidos. Os policiais apreenderam maçarico e botijões de gás. Além do material que seria usado para arrombar os caixas, foram encontrados dois fuzis 556, duas carabinas, duas metralhadoras, uma pistola e três coletes. Cinco carros que foram usados pelos bandidos também foram apreendidos.

Com as investigações, a Polícia Civil conseguiu prender outro participante da ação, R.M.A.. “Encontramos ele no PS Nhocuné. Estava com um ferimento nas costas. Ao ver os policiais, admitiu a participação no roubo. Nós já o indiciamos”, disse o delegado Maurício Guimarães Soares, chefe da Divisão de Homicídios do DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.