280 carros são apreendidos por dia nas estradas de SP

Documentação irregular, falta de equipamentos ou infrações de trânsito são causas das apreensões. Número cresceu mais de 50% em um ano

AE |

selo

Em todo o ano passado, 102.088 veículos foram apreendidos por irregularidades na documentação, falta de equipamentos obrigatórios ou infrações de trânsito nas rodovias paulistas. O número equivale a 280 veículos apreendidos por dia. Em 2010, foram 64.596 apreensões - média diária de 176.

O número de veículos apreendidos cresceu mais de 50%, mas o espaço para o recolhimento não aumentou. O Estado dispõe de apenas 36 pátios credenciados pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER) para atender a uma malha de 22 mil quilômetros de rodovias.

Usuários reclamam do preço cobrado pelas empresas que operam os pátios para a remoção e a guarda dos veículos. Como são distantes entre si, os veículos guinchados acabam seguindo percursos longos e a cobrança é por quilômetro rodado, até um limite de 50 km, ou R$ 212.

O tecnólogo André Luis Zanchetta esqueceu os documentos e teve o automóvel apreendido na Rodovia Bunjiro Nakao, em Ibiúna. Segundo ele, o carro foi guinchado até o pátio de Araçariguama, na Rodovia Castelo Branco. "Tive de pagar R$ 126,12 de taxa do guincho e R$ 195,04 de quilometragem."

A professora Elizete Rolim, de Boituva, teve o carro apreendido por atraso no IPVA e reclama que, durante os quatro dias, o veículo ficou ao ar livre, pois o pátio estava superlotado.

Radares

O número de apreensões aumentou depois que a Polícia Rodoviária Estadual passou a usar os chamados radares inteligentes na fiscalização. O equipamento faz a leitura da placa e, acoplado a um computador, verifica na hora se o veículo tem registro de furto, pendência de IPVA ou licenciamento atrasado. A média de apreensões subiu de 4.490 para 9,4 mil, mais que o dobro. Segundo a polícia, o maior número de apreensões se dá por falta de licenciamento.

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) informou que os 36 pátios têm capacidade para 41.260 veículos e, em 31 de março, tinham 7.194 vagas disponíveis. Segundo o órgão, a estadia máxima nos pátios é de 90 dias. Após esse período, os veículos sem restrição judicial são leiloados. Neste ano, no entanto, não houve leilão. Segundo o DER, os veículos apreendidos são levados para o pátio mais próximo. Eventual aumento no número de pátios deverá ocorrer só após o fim do contrato com as operadoras, em 2013.

O órgão também alega que os valores dos serviços estão em conformidade com portarias publicadas no Diário Oficial. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG