Vacinação contra a poliomielite tem pouca procura em São Paulo

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Até agora foram imunizadas 1,4 milhão de crianças, quando a meta é vacinar 2,3 milhões com idade entre 6 meses e 5 anos

Agência Brasil

A menos de cinco dias para encerrar a 36ª Campanha Nacional contra a poliomielite, pouco mais da metade do público-alvo de São Paulo compareceu aos postos de vacinação. Segundo a Secretaria Estadual da Saúde, foram imunizadas 1,4 milhão de crianças, quando a meta é vacinar 2,3 milhões com idade entre 6 meses e 5 anos incompletos.

Só na capital paulista, as doses aplicadas atingiram 311.659 de um total de 684.205 que deveria receber o medicamento. A campanha começou em 15 de agosto e vai até a próxima segunda-feira (31).

Campanha contra a poliomielite começou em 15 de agosto e vai até a próxima segunda-feira
Agência Brasil
Campanha contra a poliomielite começou em 15 de agosto e vai até a próxima segunda-feira

A secretaria alerta que, apesar de não ser registrado nenhum caso de poliomielite no Estado de São Paulo há 27 anos, os pais ou os responsáveis devem levar as crianças para tomar as duas gotinhas da vacina Sabin. O poliovírus selvagem ainda circula nos continentes Africano e Asiático, principalmente no Afeganistão e no Paquistão, onde até julho deste ano, ocorreram 34 casos da doença conhecida como paralisia infantil.

Por meio de nota, a diretora de Imunização da Secretaria de Saúde do Estado, Helena Sato, disse que a prevenção é fundamental para evitar a doença e ajudar na erradicação. “Sugerimos aos pais e responsáveis que levem as crianças no posto de vacinação mais próximo de sua residência”.

A secretária lembra ainda que é uma chance também de atualizar a caderneta de vacinação, imunizando as crianças contra outros tipos de doença.

Leia tudo sobre: igspsaúde públicavacinaçãopoliomielite

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas