Nível do Cantareira sobe para 19,3%, mas sistema ainda opera com volume morto

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

O nível das represas precisa subir 10 pontos percentuais para atingir o volume útil

Agência Brasil

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) informou que, mesmo sem chuva, o nível do Sistema Cantareira subiu 0,1 ponto porcentual de ontem (4) para hoje (5). Neste sábado, o manancial estava com 19,3% de sua capacidade de reserva.

Apesar do contínuo aumento verificado na quantidade armazenada das últimas semanas, os reservatórios ainda operam com o volume morto, reserva técnica que precisa ser bombeada.

Leia mais: Sabesp é liberada por agência a fornecer água com pressão abaixo da normal

O nível das represas precisa subir 10 pontos percentuais para atingir o volume útil. Esse era o nível registrado em 16 de maio do ano passado, quando houve esgotamento dos reservatórios. A partir daí, os consumidores abastecidos pelo Cantareira passaram a receber água do volume morto. O uso das reservas representou acréscimo de 182,5 bilhões de litros (18,5% do total) na capacidade do sistema.

O Sistema Alto Cotia permaneceu estável, com 64,8% da capacidade. Os demais sistemas que abastecem a regão metropolitana de São Paulo tiveram quedas nos níveis. O Alto Tietê perdeu 0,1 ponto percentual e está com 22,4% da capacidade. O Sistema Guarapiranga alcançou queda de 0,2 ponto percentual, chegando a 84,7%. O Rio Claro atingiu 43% da capacidade, com perda de 0,1 ponto percentual. O Rio Grande registrou queda de 0,1 ponto percentual e opera com 96,5% da capacidade.

Leia tudo sobre: sabespig spcrise da águacantareira

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas