Morre bebê que nasceu após mãe ser baleada por policial em São Paulo

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Menina, que nasceu prematura tinha quatro dias e estava internada. A mãe atingida por dois tiros segue internada

A bebê que nasceu prematura após a mãe ser baleada por um policial durante uma discussão morreu na madrugada desta quinta-feira (26) em São Paulo. A informação foi confirmada pela Secretaria Municipal de Saúde. A causa da morte não foi informada.

Leia também: Após discussão, PM de folga mata vizinha e atira em mulher grávida, em SP

A cada 34h, policiais de folga matam uma pessoa em SP 

Gabriela Rocha, de 18 anos, estava grávida de 6 meses
Reprodução
Gabriela Rocha, de 18 anos, estava grávida de 6 meses

A menina nasceu no último domingo, com 1,4 kg. Ela recebeu o nome da avó Jurema Cristina Bezerra da Silva que foi morta pelo policial no mesmo dia. O cabo Gilson de Souza Teixeira está detido no presídio Romão Gomes.

O crime aconteceu no último domingo (22). Segundo informações do Boletim de Ocorrência, o policial Teixeira discutia com filhos de Jurema, que saiu de casa para filmar a ação. O policial então teria entrado no carro e atrolelado a mulher. Os filhos revidaram atirando pedras no carro. O PM então saiu e atirou contra o grupo.

Três tiros atingiram o torax Jurema, que morreu a caminho do hospital. Outros dois atingiram o rosto e a barriga de Gabriela Rocha, de 18 anos, grávida de seis meses. Ela foi internada e segue estável. Outro disparo ainda atingiu de raspão o filho de Jurema, um adolescente de 17 anos. 



Leia tudo sobre: IGSPgrávidabebê

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas