Cinco anos após o crime, morte de prefeito de Jandira continua impune

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Walderi Paschoalin foi morto a tiros, em 2010, na porta de uma emissora de rádio; principal suspeito é o filho do ex-prefeito

O juiz Bruno Campopiano decidiu, nesta quarta-feira (25/03), que nenhum dos acusados será levado a júri popular por considerar que os réus confessaram o crime sob tortura.

O ex-prefeito de Jandira Walderi Braz Paschoalin (PSDB) foi morto a tiros, em 2010, na porta de uma emissora de rádio. Para o juiz, o principal suspeito é o filho do ex-prefeito.

Leia tudo sobre: igspTViGjandiraprefeitomorto

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas