Cerca de 100 pessoas pediram que o terreno de 24 mil metros quadrados seja transformado em parque

Ativistas protestam dando um grande abraço simbólico ao Parque Augusta em São Paulo (SP), neste sábado (21)
Rogerio Cavalheiro/Futura Press
Ativistas protestam dando um grande abraço simbólico ao Parque Augusta em São Paulo (SP), neste sábado (21)

Entre jovens e idosos , cerca de 100 integrantes do Movimento Parque Augusta fizeram um "abraçaço" para pedir que o terreno de 24 mil metros quadrados, na região da avenida Paulista, no centro de São Paulo, não seja usado para construção de prédios, mas sim como um parque.

O terreno, localizado na Rua Augusta, entre as ruas Caio Prado e Marquês de Paranaguá, foi comprado pelas construtoras Cyrela e Setin. No início do mês, ativistas protestaram em frente ao local e pediram que a prefeitura de São Paulo compre o terreno e o transforme definitivamente em parque.

Leia também:  Ativistas protestam contra reintegração de posse do parque Augusta, em SP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.