Movimentos sociais protestaram na via pela terceira fase do Minha Casa Minha Vida, prometido pelo governo desde 2014

Jornada do MTST é resposta também ao golpismo e ao avanço da direita
Reprodução/Facebook MST
Jornada do MTST é resposta também ao golpismo e ao avanço da direita


A pista de subida da via Anchieta foi bloqueada no fim da tarde desta quarta-feira (18) devido a uma manifestação do MTST no km 23, em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista.

Os motoristas que seguiam pela via no sentido São Paulo precisaram utilizar a interligação e prosseguir viagem pela Imigrantes.

O tráfego de veículos já foi liberado no local, que no momento tem lentidão do km 27 ao km 23.

No sentido litoral, a Anchieta tem trânsito lento do km 15 ao km 23, do km 39 ao km 42 e, na chegada a Santos, o tráfego está congestionado do km 59 ao km 65.

As outras rodovias do Sistema Anchieta-Imigrantes têm tráfego estável. Para a descida, as opções são as pistas sul das rodovias Anchieta e Imigrantes. A subida é feita pelas pistas norte das duas rodovias.

Leia mais:

"Anúncio não constrói casa. É preciso liberar dinheiro", afirma MTST

Protesto anti-Dilma leva centenas de milhares à Avenida Paulista

As manifestações do MTST que aconteceram durante todo o dia em vários lugares do país pediam o início da terceira fase do Minha Casa Minha Vida e marcaram oposição ao avanço do discurso de direita, simbolizado pelo protesto do último domingo (15).

"O ajuste fiscal está sendo feito de maneira desastrada e já ceifou verbas para a moradia", afirmou Guilherme Boulos, líder do MTST, em coletiva nesta quarta-feira (18), se referindo ao corte do programa Minha Casa Melhor e ao atraso da terceira fase do Minha Casa Minha Vida.

Boulos disse também que o MTST "não vai assistir calado à defesa da intolerância” e que as manifestações podem voltar a acontecer.

Veja fotos dos protestos:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.