Ativista fica nua na Avenida Paulista em ato pela descriminalização do aborto

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Protesto foi feito por Sara Winter, jovem que já fez parte do Femen no País e que tentou entrar no "Big Brother Brasil"

Ativista do grupo Bastardxs tira a roupa em protesto pela legalização do aborto, neste domingo (8), em São Paulo. Foto: Leonardo Benassatto/Futura PressAtivista fica nua na Avenida Paulista em ato pela descriminalização do aborto, neste domingo, Dia Internacional da Mulher. Foto: Leonardo Benassatto/Futura PressAtivista fica nua na Avenida Paulista em ato pela descriminalização do aborto, neste domingo, Dia Internacional da Mulher. Foto: Leonardo Benassatto/Futura PressAtivista fica nua na Avenida Paulista em ato pela descriminalização do aborto, neste domingo, Dia Internacional da Mulher. Foto: Leonardo Benassatto/Futura Press

Uma ativista feminista ficou completamente nua em um dos pontos mais movimentados da Avenida Paulista, região central de São Paulo, em um protesto pela descriminalização do aborto no Brasil, realizado neste domingo (8), Dia Internacional da Mulher. 

O ato, realizado na Praça do Ciclista, ao lado do acesso à Rua Augusta, foi protagonizado por Sara Winter, ativista que ficou conhecida no País por ter feito parte do grupo ucraniano Femen, há anos adepto da tática que batizou como "sextremismo", na qual utilizam seus corpos nus e manifestações teatrais para chocar e atrair atenção para suas causas. Winter é fundadora do grupo Bastardxs, a quem representou neste domingo. 

Leia também:
Nudez do Femen ganha força com crise na Ucrânia; veja fotos de atos de 2014
Ativista do Femen pega Jesus da manjedoura de presépio no Vaticano
Ativistas do Femen atacam carro de ex-diretor do FMI em tribunal

Ao lado de Sara, um outro ativista, um homem não identificado, usava uma máscara do rosto do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), um dos membros da bancada evangélica no Congresso Nacional que é publicamente contra a prática de aborto no País.

Simbolicamente, o manifestante pisoteava e chutava Winter, que estava com o corpo pintado de vermelho, simbolizando a violência sofrida pela mulher, e esparramada no chão em meio a flores e a uma placa com os dizeres "Feliz Dia Internacional das Mulheres".

Leia tudo sobre: Bastardxssara winterfemenabortoeduardo cunha

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas