Paciente reclama de falta de medicamento em UBS; Prefeitura diz que é 'pontual'

Por Anderson Passos - iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Unidade fica no bairro do Butantã, na zona oeste; funcionária teria afirmado problema é comum a vários medicamentos

A UBS Butantã, localizada na zona oeste de São Paulo, é mais uma unidade de saúde com problemas de abastecimento de medicamentos na capital paulista. Uma usuária, que foi ao local retirar medicação para o combate do hipotireoidismo, ficou sem o remédio e assustada com o tratamento que recebeu de uma servidora.

Funcionária admitiu falta de medicamentos e diz que não há prazo de reposição
Reprodução/Google Street View
Funcionária admitiu falta de medicamentos e diz que não há prazo de reposição

Leia mais: Posto de saúde tem falta de médicos e sofre com violência na zona norte de SP

Unidade de Saúde em São Paulo fica sem estoque de fraldas geriátricas

"Fui à unidade pegar o Puran T4, para a tireóide. Estava em falta. A funcionária, muito arrogante, disse que faltavam diversos medicamentos e que não tinha previsão de reposição no estoque", relatou, acrescentando que a servidora em questão não estava com crachá de identificação.

O iG questionou servidores no local sobre o problema, mas eles não quiseram se manifestar. A funcionária que revelou que a reposição de medicamentos não tinha previsão não foi encontrada.  

Não é a primeira vez que a UBS Butantã, na Vila Gomes, apresenta problemas de abastecimento de medicamentos. No final de janeiro, reportagem do iG registrava a falta de Sinvastatina e de Cefalexina na unidade.

Problema pontual 

Procurada, a Secretaria Municipal de Saúde da capital paulista, manifestou que a falta de medicamentos na unidade é pontual.

"Com relação à UBS Butantã, a Coordenadoria Regional de Saúde Oeste (CRSO) informa que a unidade está com falta apenas do Puran T4 50 mg e recebeu o medicamento em 28/1 de acordo com o consumo médio mensal informado pela unidade para o Almoxarifado Central. Um novo abastecimento será realizado na próxima sexta-feira, 27", diz a nota.

A Secretaria informa ainda que distribui três doses do medicamento Puran T4 (levotiroxina) de 25mg, 50 mg e 100 mg nas unidades da Rede Municipal e que todas elas possuem estoque no Almoxarifado Central. A pasta acrescenta que 560 farmácias da Rede Municipal são abastecidas a cada oito dias úteis, mas admite que "pode haver desabastecimentos pontuais em algumas unidades em razão da logística de entrega ou em casos em que o fornecedor não realiza a entrega no prazo estipulado e sofre as penalidades previstas em contrato".

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas