Juquery fecha ambulatório que atendia funcionários

Por Anderson Passos - iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Secretaria Estadual de Saúde diz que estrutura será exclusiva para pacientes e que funcionários contarão com novo espaço

Sem aviso prévio, a direção do Hospital Psiquiátrico Juquery determinou, no dia 13 deste mês, que o Núcleo de Atendimento Psico-social irá atender exclusivamente a pacientes ambulatoriais e não mais aos funcionários do hospital.  

Fundado por Franco da Rocha em 1898, Juquery chegou a abrigar 20 mil pessoas
Reprodução/Facebook
Fundado por Franco da Rocha em 1898, Juquery chegou a abrigar 20 mil pessoas

Leia mais: À espera do fechamento, Juquery agoniza e vê funcionários virarem pacientes

Governo de SP diz que Juquery não será desativado e critica reportagem do iG

O setor oferecia atendimento ambulatorial à comunidade de Franco da Rocha (situada a 45 quilômetros da capital paulista) e a funcionários da instituição que tratam desde doenças mentais até problemas relacionados ao uso de álcool e outras drogas.

O fechamento da unidade coloca em evidência uma situação que a direção do hospital nega: há funcionários que acabam se tornando pacientes do Juquery. Reportagem do iG publicada em dezembro passado flagrou ao menos duas pessoas em tratamento.

A Secretaria Estadual de Saúde não respondeu ao questionamento do iG sobre quantas pessoas e quantos funcionários são atendidos na unidade, nem sobre quantos servidores atuam no Núcleo de Atendimento Psico-social.

Veja imagens do Hospital Juquery, em Franco da Rocha/SP:

Acesso principal do hospital Juquery em Franco da Rocha. Foto: Ricardo Shinji/iGOrganograma fixado na parede da 3ª Colônia, no Juquery. Foto: Ricardo Shinji/iGCorredores vazios e mato alto mostram abandono do Juquery. Foto: Ricardo Shinji/iGCerca recentemente colocada nos fundos da 3ª Colônia no Hospital Juquery. Foto: Ricardo Shinji/iGO Hospital Juquery visto do alto em imagem de 2005. Foto: Reprodução/FacebookUm dos acessos principais do Hospital Juquery em Franco da Rocha. Foto: Reprodução/FacebookParte externa do Hospital Juquery, em Franco da Rocha. Foto: Reprodução/FacebookO Juquery foi fundado por Franco da Rocha em 1898 e chegou a abrigar 20 mil pessoas. Foto: Reprodução/FacebookAntigo espaço dos tuberculosos no Juquery. Foto: Reprodução/FacebookDaniel Navarro Sonim (E) e Walter Farias (D) escreveram O Capa-Branca. Foto: Nicole Bressane




O Sindicato dos Trabalhadores Públicos em Saúde no Estado de São Paulo (Sindsaúde) em Franco da Rocha irá convocar uma assembleia entre os funcionários para discutir providências sobre o tema. A leitura preliminar do sindicato é de que o fechamento do setor é ilegal e deveria ter sido anunciado ou mesmo registrado no Diário Oficial do Estado. Ainda não está fechada uma data para a reunião.

Resposta da Secretaria

A reportagem questionou a Secretaria Estadual de Saúde, que esclareceu que o Núcleo de Atendimento Psico-Social destinado aos pacientes não será desativado e que será criado um novo mecanismo para atender os funcionários. 

"O hospital fará apenas um redirecionamento interno do serviço em relação ao atendimento dos funcionários, que passarão a ser acolhidos por um Núcleo de Saúde do Trabalho que já está em fase de implantação na unidade", esclarece a pasta.

A Secretaria Estadual de Saúde aponta ainda que, além do núcleo de atendimento - que já está em operação no próprio Juquery - os funcionários do hospital ainda têm direito, de forma gratuita, à assistência médica oferecida pelo governo do Estado por meio do Iamspe (Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual).

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas