Prefeitura de SP receberá indenização de R$ 70 milhões de bancos internacionais

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

O acordo é consequência de atos de corrupção nos quais as instituições se envolveram durante o governo de Paulo Maluf na cidade, segundo o Ministério Público paulista

A Prefeitura de São Paulo conseguiu, por meio da assinatura de um acordo, uma indenização de aproximadamente US$ 25 milhões (R$ 70 milhões de bancos) de bancos da Suíça e dos EUA. De acordo com o Ministério Público paulista, o montante servirá principalmente para a compra de um terreno para a construção do Parque Augusta, na região central paulistana.

Fachada do Citibank, terceiro maior banco dos EUA: indenização total de R$ 42,5 milhões
Getty Images
Fachada do Citibank, terceiro maior banco dos EUA: indenização total de R$ 42,5 milhões

A indenização foi definida após assinatura de acordo do MP/Prefeitura com os bancos UBS, da Suíça, e Citibank, dos EUA. O primeiro terá de pagar US$ 10 milhões (R$ 28,3 milhões), enquanto o segundo, US$ 15 milhões (R$ 42,5 milhões).

O acordo é consequência de atos de corrupção em obras nos quais as instituições se envolveram durante o governo de Paulo Maluf na cidade, segundo o MP. De acordo com o promotor Silvio Marques, os bancos não desviaram dinheiro público, mas receberam valores subtraídos dos cofres públicos pelo então prefeito da capital.

Leia mais:
Banco alemão devolve R$ 46,8 milhões à Prefeitura por transação com Maluf
Banco usado por Maluf pagará indenização de R$ 47 milhões aos cofres públicos

“Com a assinatura desses dois termos evita-se o litígio e visa-se à recomposição de danos causados à municipalidade de São Paulo”, disse o Procurador-Geral de Justiça, Márcio Fernando Elias Rosa.

Do total, US$ 22 milhões (R$ 62,4 milhões) serão destinados à aquisição do Parque Augusta, entre as ruas Augusta, Caio Prado e Marquês de Paranaguá. Os acordos ainda devem ser submetidos à aprovação do Conselho Superior do Ministério Público e à homologação por uma das Varas da Fazenda Pública da Capital.

Os bancos negam as acusações, mas fizeram o acordo para evitar ser processados.

Leia tudo sobre: mpindenizaçãoigspcitibankubs

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas