Grupo que exige tarifa zero reuniu cerca de 200 manifestantes em protesto iniciado em frente à Prefeitura de São Paulo

Manifestantes do Movimento Passe Livre em frente à sede da Prefeitura de SP, nesta sexta-feira
Facebook/Reprodução
Manifestantes do Movimento Passe Livre em frente à sede da Prefeitura de SP, nesta sexta-feira

"A noiva está chegando!" Em seu ato mais esvaziado de 2015 na região central da capital paulista, o Movimento Passe Livre (MPL) usou o bom humor para chamar a atenção dos poucos trabalhadores e servidores públicos que passavam em frente à Prefeitura, no início chuvoso da noite desta sexta-feira (6). E por meio de um falso matrimônio.

Leia mais:
Suplicy propõe diálogo com MPL e black blocs em posse como secretário

A catraca de ônibus, símbolo da luta do grupo pela tarifa zero no transporte público de São Paulo, estava mais novamente no local, no Viaduto do Chá. Desta vez, no entanto, ela foi transformada em noiva, com vestido e tudo. E protagonizou um "casamento" com o próprio Fernando Haddad, representado por um jovem com uma foto do prefeito colada em seu rosto.

Veja fotos de protestos do MPL realizados em São Paulo em 2015:

"Esta benção não é abençoada, é amaldiçoada. É uma união contra o povo, contra os fracos, contra os pobres, contra os pequenos", discursou o manifestante que representou o padre da "cerimônia". "Este casamento é uma associação criminosa."

Leia também:
Ato do MPL volta ao centro com bandeira nacional incendiada e quatro detidos
Bombas, ferimentos e detenções marcam protesto do MPL pela tarifa zero
Protesto do MPL é marcado por agressões, prisões e pichação de monumento

Em uma tarde de chuvas e alagamentos, o ato não conseguiu atrair mais de 200 pessoas, segundo a Polícia Militar – número bastante inferior ao dos anteriores na região. Diferente destes também, o protesto desta sexta-feira terminou de forma pacífica, com manifestantes apenas incendiando a "noiva" catraca como símbolo do fim dos custos do transporte público na cidade, a bandeira do MPL.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.