Médicos e prefeitura participarão de mesa de negociação no interior paulista

Por Anderson Passos - iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Servidores estão em greve há 16 dias e exigem reajuste salarial; reunião está agendada para quinta-feira (5)

A Secretaria Municipal de Saúde de Araçatuba (SP) confirmou em nota enviada ao iG que os médicos em greve há 16 dias no município participarão de uma mesa de negociação na Delegacia Regional do Trabalho local nesta quinta-feira (5). O objetivo é chegar a um acordo financeiro que coloque fim à greve de 30 profissionais que atuam em unidades básicas de saúde do município gerenciadas pela organização social Associação Saúde da Família. 

Nesta terça-feira (3), três representantes dos médicos em greve no município de Araçatuba - localizado a 515 quilômetros da capital paulista - foram recebidos na Câmara de Vereadores local. 

Vereadores receberam médicos em greve nesta terça em Araçatuba; impasse continua
Angelo Cardoso/Câmara de Vereadores de Araçatuba
Vereadores receberam médicos em greve nesta terça em Araçatuba; impasse continua

Leia mais: Médicos estão em greve há 16 dias em Araçatuba

São Paulo terá megaoperação para coibir venda de bebidas alcoólicas no Carnaval

Johannes Samuel de Almeida, Luiz Eurico Rosa e Silvio Bianco relataram que os pacientes foram orientados a voltar para casa ou procurar outras unidades, mas que que todos os casos de urgência estão sendo atendidos. 

A organização social Associação Saúde da Família (ASF) assumiu as unidades em abril do ano passado a gestão do programa Estratégia Saúde da Família.

Em nota, a Secretaria de Saúde de Araçatuba afirma ainda que médicos do município e profissionais oriundos do programa federal Mais Médicos estão reforçando o atendimento ambulatorial em UBSs não atendidas pela Associação Saúde da Família. 

Leia mais: Governo muda MP que motivou greve de médicos federais 

Governo estuda medida provisória para garantir registros a médicos estrangeiros

“Atualmente ganhamos R$ 15 por paciente. Nosso pedido foi de R$ 20 por paciente. Até agora a prefeitura de Araçatuba não se colocou à disposição para abrir um diálogo. Exatamente por isso procuramos a Câmara”, protestou o médico Eurico Rosa em reunião com os vereadores.

Os médicos alegam que o aumento salarial pretendido é compatível ao trabalho prestado, a responsabilidade envolvida na função bem como se assemelha aos honorários com os praticados na região, contemplando ainda o reajuste das perdas ocorridas pela inflação e pelo dissídio não repassado durante 2014.




Leia tudo sobre: Araçatubagrevemédicossaúde

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas