Algumas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) da cidade estão sem sinvastatina, para pressão alta, e o antibiótico cefalexina

A Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo reconheceu que a sinvastatina, usada para pacientes com pressão alta, e o antibiótico cefalexina estão em falta nos estoques de algumas das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do município, mas garante que os medicamentos estarão disponíveis aos usuários em fevereiro.

Leia mais: Pacientes sofrem com falta de remédio para cardíacos em postos de saúde

Na terça-feira (20), em visita à UBS Vila Gomes, no bairro do Butantã – zona oeste da capital – um cartaz na unidade informava que faltavam cefalexina, metformina 85mg (usado no tratamento de diabetes) e sinvastatina 20mg.  

Em nota, a pasta esclareceu. "A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) informa que não há desabastecimento de metformina na Rede. A sinvastatina 20 mg está em falta, mas já se encontra em processo de compra e o estoque deve ser normalizado no início de fevereiro, assim como o da cefalexina. As versões de 40 mg e 10mg da sinvastatina estão disponíveis".

Leia mais sobre Saúde em São Paulo:

Santa Casa de SP admite demitir funcionários para conter crise financeira

'Gestão da Santa Casa de SP é amadorística, para dizer o mínimo', diz promotor

Médicos articulam afastamento de provedor da Santa Casa de São Paulo

Em visita à Unidade Básica de Saúde localizada nas imediações do Terminal Bandeira, no centro da capital paulista, uma atendente da farmácia reconheceu a falta da sinvastatina, mas apontou que os pacientes têm alternativas.

“O problema é que o usuário vai sempre na mesma unidade e, na falta de determinado medicamento, se desespera. Mas a gente explica que ele pode procurar outras unidades, as AMAs, as farmácias populares e ter acesso aos medicamentos”, disse.

A losarpana, utilizado por pacientes com pressão alta, que também estava em falta no começo da semana, já está disponível nas unidades do município de São Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.