Sabesp amplia número de cidades que terão sobretaxa contra desperdício de água

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Com a inclusão de 12, o número de cidades onde a multa será cobrada subiu para 43, segundo a companhia Estadual

Agência Brasil

Consumidores de água de mais 12 municípios também serão incluídos na cobrança de uma tarifa de contingência. A medida, que começou a valer nesta quinta-feira (8), objetiva coibir desperdícios e evitar um colapso no abastecimento.

Leia também: Tarifa de contingência não é multa, diz diretor da Sabesp

Procon multa Sabesp em R$ 211 mil por falta d'água no Guarujá

Multa também atingirá grandes consumidores de água

Segundo a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) , a sobretaxa foi ampliada para as localidades de Itatiba, Jarinu, Monte Mor, Paulínia, Hortolândia e Morungaba, na região de Campinas, além de Bragança Paulista, Joanópolis, Nazaré Paulista, Pinhalzinho, Piracaia e Vargem, na região Bragantina.

Veja a situação dos reservatórios de águas de São Paulo

Vaca caminha pela Represa Jacareí, no dia 29 de janeiro: normalmente ali teria água. Foto: Futura PressSituação calamitosa da Represa Jacareí, parte do Sistema Cantareira, no dia 29 de janeiro. Foto: Futura PressCarro no meio na Atibainha devido ao baixo nível da represa: cenário desolador. Foto: Futura PressPedalinhos inutilizados na Represa Atibainha, parte do Cantareira, em janeiro. Foto: Futura PressRepresa Atibainha, em janeiro de 2015. Foto: Futura PressLixo surge na Represa de Atibainha, em janeiro. Foto: Futura PressEm protesto contra a falta de água, governador Geraldo Alckmin é ironizado por manifestantes (26/01/2015). Foto: AP PhotoEm São Paulo, moradores organizaram uma passeata contra a falta de água. Foto: AP PhotoMoradores protestam contra a falta de água em São Paulo (26/01/2015). Foto: AP PhotoProtesto 'Banho Coletivo na casa do Alckmin', na manhã desta segunda-feira (23), em frente ao Palácio dos Bandeirantes. Foto: Futura PressFalta de água em São Paulo se agrava e motiva protestos . Foto: AP PhotoRepresa do Jaguari, na cidade de Vargem, em setembro; veja mais imagens da situação dos reservatórios do Sistema Cantareira. Foto: Luiz Augusto Daidone/Prefeitura de VargemRepresa do Jaguari, na cidade de Vargem, em foto de setembro. Foto: Luiz Augusto Daidone/Prefeitura de VargemRepresa do Jaguari, na cidade de Vargem, em foto de setembro. Foto: Luiz Augusto Daidone/Prefeitura de VargemObras do Sistema Cantareira no segundo volume morto. Foto: Futura PressObras do Sistema Cantareira no segundo volume morto. Foto: Futura PressObras do Sistema Cantareira no segundo volume morto. Foto: Futura PressObras do Sistema Cantareira no segundo volume morto. Foto: Futura Press Seca no reservatório do Rio Jacareí, em Joanópolis, São Paulo. Foto: Futura Press Seca no reservatório do Rio Jacareí, em Joanópolis, São Paulo. Foto: Futura Press Seca no reservatório do Rio Jacareí, em Joanópolis, São Paulo. Foto: Futura Press Seca no reservatório do Rio Jacareí, em Joanópolis, São Paulo. Foto: Futura Press Seca no reservatório do Rio Jacareí, em Joanópolis, São Paulo. Foto: Futura Press Seca no reservatório do Rio Jacareí, em Joanópolis, São Paulo. Foto: Futura Press Seca no reservatório do Rio Jacareí, em Joanópolis, São Paulo. Foto: Futura PressSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia Stavis

Com a ampliação, o número de cidades onde a sobretaxa será cobrada subiu para 43. Os demais municípios são São Paulo, Arujá, Barueri, Biritiba-Mirim, Caieiras, Cajamar, Carapicuíba, Cotia, Diadema, Embu, Embu-Guaçu, Ferraz de Vasconcelos, Francisco Morato, Franco da Rocha, Itapecerica da Serra, Itapevi, Itaquaquecetuba, Jandira, Mairiporã, Mogi das Cruzes (bairros da divisa), Osasco, Pirapora do Bom Jesus, Poá, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, Salesópolis, Santana de Parnaíba, São Bernardo do Campo, Suzano, Taboão da Serra e Vargem Grande Paulista, todos na região metropolitana de São Paulo.

De acordo com o critério adotado, o consumidor pagará adicional de 40% sempre que o gasto exceder em até 20% a média consumida entre fevereiro de 2013 e janeiro de 2014. O valor a mais incidirá sobre o consumo de água e não no valor total da conta, que inclui a cobrança da coleta de esgoto.

No caso de exceder aos 20%, a sobretaxa será de 100%. Ou seja, se o valor da conta era de R$ 50,00, R$ 25,00 são relativos ao consumo e a outra metade à coleta de esgoto. Com a incidência da multa de 100%, o valor subirá para R$ 75,00.

Leia tudo sobre: IGSPáguasabespsobretaxamulta

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas