Chuvas causam enchentes em SP; em Osasco, parte de teto de shopping desaba

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

No Osasco Plaza Shopping parte do teto da praça de alimentação desabou; local é o mesmo de explosão em 2006

As chuvas que caíram sobre a Grande São Paulo, na tarde desta segunda-feira (5), causaram alagamentos em diversas regiões da Região Metropolitana, ilharam trabalhadores e moradores, fecharam vias e causaram deslizamentos. 

Parte do revestimento de gesso caiu por causa de forte chuva, no Osasco Plaza Shopping
Reprodução/Band
Parte do revestimento de gesso caiu por causa de forte chuva, no Osasco Plaza Shopping

A região mais castigada foi o município de Osasco. Diversos pontos de alagamento foram registrados nas regiões do Rochdale, onde pessoas ficaram ilhadas; Parque Industrial Mazzei; Quitaúna, Km 18, Km 21; e região Central. No Osasco Plaza Shopping, parte do forro do teto da praça de alimentação começou a vazar e acabou desabando. A manutenção teve de ser acionada para evitar uma tragédia. Ninguém ficou ferido.

As chuvas atingiram também as cidades de Barueri, Santana de Parnaíba, Francisco Morato, Franco da Rocha e Guarulhos.

Na capital, os temporais foram mais fortes na zona leste, entre os bairros de Vila Prudente, São Mateus, Itaquera, Aricanduva/Formosa e parte de Cidade Tiradentes. Também choveu com intensidade na zona sudeste e na zona Oeste, entre Pinheiros e Butantã. Pancadas também atingiram a zona norte, na região entre Pirituba e Jaraguá.

Leia mais: 
Chuva fraca mantém nível do Cantareira em 7,1% em São Paulo

O Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da Prefeitura registrou cinco pontos de alagamentos ao longo do dia. Na zona sul, a Avenida Guido Caloi (M'Boi Mirim), perto da ponte Transamérica, e a Nações Unidas, nas proximidades da ponte João Dias, ficaram intransitáveis ao longo de mais de uma hora. Outros pontos de alagamento foram a Av. Magalhães de Castro, na altura da ponte Eusébio Matoso; Av. Aricanduva, na zona Leste, com referência da Av. Afonso de Sampaio e Souza; e a Av. Santo Amaro, perto da rua João Alfredo.

As chuvas também prejudicaram o funcionamento de trens da CPTM e do Metrô. As linhas 1 (azul), 2 (verde), 3 (vermelha) e 5 (lilás) tiveram de circular em velocidade reduzida em alguns trechos. A linha 12-Safira da CPTM foi atingida por um raio e os trens circularam em intervalos maiores entre as estações Brás e Calmon Viana. A situação foi normalizada pouco depois. 

Previsão do tempo para os próximos dias:
Nesta terça-feira (06), o sistema frontal começa a se afastar para alto-mar e o sol aparece com mais força. A temperatura sobe e a combinação do calor com a alta umidade facilita a formação de nuvens que provocam pancadas de chuva de forte intensidade entre a tarde e o início da noite.

Há potencial para rajadas de vento e formação de alagamentos. Os termômetros variam entre a mínima de 20ºC e a máxima de 30ºC.

Na quarta-feira (07), o sol brilha forte e o calor aumenta. No final da tarde, a entrada da brisa marítima favorece a formação de nuvens que provocam chuva em forma de pancadas rápidas e isoladas. Mínima de 21ºC e máxima de 32ºC. 

Leia tudo sobre: chuvasigspsão pauloprecipitaçãoestado de atenção

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas