Prefeitura de São Paulo registrou cerca de 200 árvores caídas

Segundo informações da rede de detecção de raios da Earth Networks, foram registrados um total de 2134 raios na cidade de São Paulo
Futura Press
Segundo informações da rede de detecção de raios da Earth Networks, foram registrados um total de 2134 raios na cidade de São Paulo

São Paulo e seus arredores podem ter uma segunda noite de caos provocado pelo clima. Segundo os meteorologistas do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), o tempo continua quente nas próximas horas, e a temperatura máxima alcança os 33ºC. Entre o decorrer da tarde desta segunda-feira (29) e a noite, o calor e a grande disponibilidade de umidade na atmosfera devem favorecer a formação de temporais entre a capital e a região metropolitana. 

Como na madrugada de domingo (28) para segunda (29), as chuvas podem ocorrer com forte intensidade, e podem vir acompanhadas de rajadas de vento e eventual queda de granizo.

LEIA MAIS:  Ventos de 100km/h derrubaram mais de 200 árvores durante a madrugada





Na terça-feira (30), ainda faz calor, mas os termômetros devem ficar em torno dos 30ºC, um pouco mais baixos do que nos dias anteriores. Os percentuais de umidade relativa do ar se elevam um pouco mais e variam entre 52% e 92%. A sensação ainda será de tempo abafado.

Entre a tarde e a noite da terça-feira (30) retornam as condições para a formação de áreas de instabilidade, com pancadas de chuva de forte intensidade e condições para a formação de alagamentos.

Árvores caídas, parque fechado e bairros sem luz

De acordo com o CGE, o índice médio de chuva na cidade foi de 4,3 mm. Os maiores índices pluviométricos registrados pelas estações automáticas da entidade se deram nos bairros do Ipiranga, com 29,3mm, Vila Prudente, com 26mm e Vila Mariana, com 25mm. Na Rede Telemétrica do Alto-Tietê, os maiores índices foram registrados no Córrego Ipiranga com 36,8mm, no Rio Pinheiros - Usina Elevatória Traição, com 31,8mm, e Ribeirão dos Meninos, com 29,2mm.

Na madrugada de segunda-feira (29), pancadas de chuva de forte intensidade, com rajadas de vento que alcançaram 96,3 km/h, além de trovoadas e descargas elétricas que atingiram quase todos os bairros da capital paulista e também a região metropolitana. O mau tempo derrubou 210 árvores na cidade de São Paulo, segundo registros feitos até o início da tarde no Centro de Controle Operacional Integrado da prefeitura. Ainda pela manhã, a Companhia Estadual de Tráfego (CET) registrava 139 semáforos com problemas, dos quais 86 já estavam em manutenção e 53 desligados por falta de energia elétrica.

De acordo com a administração municipal, essa intensidade de vento é capaz de derrubar também árvores sadias, dependendo do tamanho e espécie. O último fenômeno semelhante aconteceu em fevereiro de 2013, com o registro de 153 quedas de árvore.

Por conta da forte chuva que atingiu a cidade, o Parque Ibirapuera foi fechado para a visitação, por medida de segurança, devido à queda de árvores no local. A Secretaria do Verde e Meio Ambiente informou que a administração do local está realizando o trabalho de remoção das árvores e, consequentemente, fazendo o levantamento do número de árvores derrubadas. Assim que o trabalho for finalizado, o parque será reaberto.

A AES Eletropaulo informou que o temporal arremessou árvores e objetos sobre a rede elétrica. As ocorrências impactaram toda a área de concessão, em especial, zona sul e norte de São Paulo, e região do ABC. Desde a madrugada, cerca de 2 mil eletricistas vem trabalhando para o restabelecimento de energia.

São Paulo teve mais de dois mil raios

A presença de um ar bastante úmido e uma grande variação de vento nas camadas atmosféricas favoreceram a formação de grandes nuvens carregadas que provocaram temporais durante a madrugada da segunda-feira (29). Segundo informações da rede de detecção de raios da Earth Networks, divulgadas pela Climatempo, foram registrados um total de 2134 raios somente na cidade de São Paulo.

A Prefeitura recomenda que a população procure abrigo durante esse tipo de tempestade e evite circular de veículo ou a pé. As simulações meteorológicas indicam que o fenômeno de pode se repetir nesta segunda ou na madrugada de terça (30).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.