Rodovia que dá acesso ao litoral norte de SP tem trecho de 20 km interditado

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Queda de barreiras e árvores fecharam pistas nos dois sentidos da Rio-Santos, entre Maresias e Camburi, em São Sebastião

Anualmente, a temporada de chuvas no Sudeste é sinônimo de enchentes, desabamentos e caos nas cidades atingidas. Mal começou o verão e os moradores da capital paulista já recordaram vividamente, com as chuvas dos últimos dias, qual é a sensação que as violentas tempestades levam à cidade – algo que ainda não haviam enfrentado em 2014 . Mas mesmo quem adiantou o recesso de fim de ano para aproveitar a tranquilidade do mar no litoral do Estado começa a sofrer com a violência da natureza aliada à falta de estrutura proporcionada pelas autoridades locais.

Veja fotos dos estragos causados pelas chuvas em São Sebastião:

Litoral norte teve caos e alagamento depois de fortes chuvas. Foto: Andre Motta Waetge/Reprodução FacebookLitoral norte teve caos e alagamento depois de fortes chuvas. Foto: Andre Motta Waetge/Reprodução FacebookLitoral norte teve caos e alagamento depois de fortes chuvas. Foto: Andre Motta Waetge/Reprodução FacebookLitoral norte teve caos e alagamento depois de fortes chuvas. Foto: Andre Motta Waetge/Reprodução FacebookFortes chuvas causaram alagamentos em Maresias, litoral norte de São Paulo. Foto: Chris Branco/Reprodução TwitterFortes chuvas causaram alagamentos em Maresias, litoral norte de São Paulo. Foto: Chris Branco/Reprodução TwitterFortes chuvas causaram alagamentos em Maresias, litoral norte de São Paulo. Foto: Chris Branco/Reprodução TwitterRio-Santos teve problemas depois das chuvas. Foto: Clara Paiva Sanchez/Reprodução Twitter

A Rio-Santos, um dos principais acessos ao litoral norte paulista, por exemplo, está desde o início do dia completamente interditada entre os Km 171 e 151. São vinte quilômetros de estrada completamente bloqueados com terra, lama, pedras e árvores que despencaram dos morros que delineiam a serra em direção a algumas das mais badaladas praias do litoral paulista e ao Sul do litoral fluminense. 

Leia mais:
Rodovia Rio-Santos tem queda de barreira e bloqueio

O trecho começa no popular bairro de Maresias, point do surfe no Estado, e vai até o Camburi, conhecido por seus restaurantes e bares, também em São Sebastião. Ambos são espécies de vilarejos no município do litoral norte cujos acessos só são possíveis por meio de estradas. Devido às ocorrências na Rio-Santos, o único meio de chegar a eles é por meio da Rodovia Tamoios, que funciona normalmente. Para aqueles que desciam ao litoral norte pela via interditada, no entanto, a única solução foi dar meia-volta.

De acordo com a Defesa Civil do município, ao menos 70 pessoas ficaram desalojadas devido às chuvas registradas no início da manhã. Em apenas cinco horas choveu 89 milímetros, o acumulado esperado para todo o mês de dezembro. O estrago foi tanto que o prefeito de São Sebastião, Ernani Primazzi (PSC), pediu aos turistas que adiassem a descida para a região. Maresias, Boiçucanga, Camburi e Juquehy seguem em situação de alerta devido às enchentes, que acabam sendo mais críticas devido à
maré alta.

Chris Branco/Reprodução Twitter
Carro fica quase inteiramente submerso em Maresias, bairro de São Sebastião, em São Paulo

Santos e região
Não foi só o litoral norte que sofreu com as chuvas deste final de ano. José Carlos Turviani da Silva, da Defesa Civil de Santos, no litoral sul, afirma que, apesar da trégua nesta tarde, a cidade teve uma série de alagamentos nas últimas 72 horas, quando choveu um impressionante acumulado de 277.8 mm – quase quatro vezes a mais do que o esperado para todo o mês. Segundo ele, três famílias foram encaminhadas para a casa de parentes após ficarem desalojadas; uma delas perdeu o barraco onde residia após a queda de um muro. "Nosso problema maior é chuva forte com maré alta, até porque há pontos da cidade abaixo do nível do mar e a nossa drenagem vai direto para ele", conclui. Não há registro de feridos.

No município de Guarujá também houve diversos pontos de alagamento com as precipitações de 301 mm nas últimas 72 horas – o recorde dos últimos 36 anos, segundo a Defesa Civil da cidade. Equipes permanecem ao longo de toda a tarde fazendo vistoria nos morros que cercam a ilha.

Leia também:
Número de desalojados em São Sebastião sobe e chega a 70
Chuva isola bairros e deixa desalojados em São Sebastião

Neste ano de 2014 as Prefeituras do litoral paulista realizam campanha para evitar descargas elétricas em seus 427 quilômetros de praias: elas avisam para jamais permanecer na areia ou na água quando estiver chovendo a fim de evitar ser atingido por raios. Também aconselha mos motoristas a permanecerem longe de estradas e rodovias quando da ocorrência de tempestades.

Na terça-feira (23), o mau tempo levou o asfalto da pista local da Rodovia Presidente Dutra a ceder completamente em um dos acessos a São José dos Campos, no interior de São Paulo. A temporada de chuvas promete ser intensa, ao contrário do que ocorreu no último Verão. Como pouco ou nada foi feito para evitar os contratempos causados pelo clima, casos semelhantes se tornarão algo provavelmente recorrente daqui para frente.

Leia tudo sobre: tempestadechuvassão sebastiãolitoral norteigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas